Category: Alimentação Saudável


Conheça os benefícios da carne de soja

por Marmita Fitness

As verdades e os mitos da Proteína Texturizada de Soja,  ingrediente que se tornou uma grande indicação dos médicos e nutricionistas, mas ainda enfrenta superstições 


Um grão muito conhecido pelos brasileiros, mas de origem chinesa, a soja se tornou nos últimos tempos um dos alimentos mais recomendados pelos profissionais da saúde no quesito alimentação. Para aqueles que não consomem carne, a soja tem sido uma alternativa viável para a absorção de proteína.

De acordo com informações da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), o Brasil é hoje o segundo maior produtor de soja do mundo e está no ranking dos países que mais consomem o produto, em especial a Proteína Texturizada de Soja – a carne de soja.

A Anvisa aprovou no Brasil a soja como um alimento com propriedade funcional e recomenda o consumo de no mínimo 25 gramas por dia da proteína vinda desse alimento, associado a hábitos de vida saudáveis.

No entanto, diversas dúvidas, mitos e tabus surgem quando o assunto é a ingestão deste alimento. É bem comum encontrar perguntas como: “Soja pode substituir a carne?”, “Soja faz mal para a saúde do homem?” e “Com qual frequência posso consumir a carne de soja?”. É por isso que vamos falar sobre esse tema e esclarecer os mitos e verdades sobre a proteína de soja.


Quais os principais benefícios?

O consumo de soja no geral provoca grandes benefícios para a saúde. O grão ajuda na diminuição dos níveis do colesterol ruim, o LDL, e também consegue elevar os níveis de HDL, o colesterol bom. 

Os peptídeos bioativos da proteína de soja têm função relacionada à redução da possibilidade de doenças crônicas, como diabetes mellitus (tipo 2), doenças cardiovasculares, como a aterosclerose, hipertensão arterial, ganho de peso e obesidade. 

-Ameniza os sintomas da menopausa

Quando consumida de forma regular, a soja tem a capacidade de diminuir os sintomas da menopausa, tanto em intensidade quanto em frequência. De acordo com a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher, as isoflavonas atuam nos receptores estrogênicos naturais, minimizando algumas de suas ações. Os fitoestrógenos agem nos centros termorreguladores do hipotálamo, sendo esta a possível explicação para a diminuição dos sintomas vasomotores.

-Aliada de quem pratica atividades físicas

A proteína de soja possui alta qualidade e por isso, apresenta eficácia na manutenção, restabelecimento e síntese dos músculos após a atividade física. Além disso, para quem pratica exercícios com o intuito de perder peso, a soja contém os aminoácidos arginina e a lisina. Estes estimulam o organismo a produzir o glucagon – hormônio que acelera o metabolismo, facilitando a perda de peso. Por fim, a proteína de soja é rica em fibras, que auxilia no funcionamento do intestino.


Mitos e verdades sobre a carne de soja

Muitas dúvidas surgem em torno deste produto. No entanto, algumas afirmações são verdadeiras e outras não passam de mito. Vamos às mais comuns!

“A carne de soja tem uma quantidade menor de proteína em relação à animal”. Mito! Segundo o Conselho Federal de Nutrição, em 100g de soja em grãos encontra-se 36,5g de proteína, enquanto 100g carne animal possui 19g. Além disso, a carne de soja se torna um componente mais completo devido ao baixo teor de gordura e à considerável quantidade de fibras.

“A carne de soja ajuda a prevenir a diabetes e o câncer”. Verdade! A soja possui fitoestrógenos, um importante componente que atua contra diversas doenças degenerativas. Dentre elas a diabetes e os cânceres de próstata, mama e de colo do útero. Já os peptídeos bioativos que são disponibilizados após o processo de digestão ou fermentação da soja podem agir diminuindo as chances do aparecimento de doenças crônicas. E melhoram a sensibilidade à insulina, podendo reduzir o risco de diabetes tipo 2.

“A soja causa efeitos colaterais nos homens”. Verdade! Quando consumida em altas doses, alguns efeitos colaterais podem aparecer nos homens. A forte presença de estrogênio pode causar efeitos colaterais em alguns homens se a PTS for consumida em altas doses. Por isso, o recomendado é sempre a moderação. O consumo deve ser realizado de acordo com as doses diárias recomendadas pelo fabricante ou pelo nutricionista.

“A carne de soja não pode substituir a carne animal”. Mito! A PTS é um alimento multifuncional, produzido a partir da farinha de soja desengordurada. Por meio de uma técnica chamada extrusão em altas temperaturas, seguido do processo de hidratação, ela passa a se assemelhar à carne de boi, de porco, de aves ou a frutos do mar. No entanto, é importante lembrar que a PTS deve fazer parte de uma alimentação balanceada, que contemple todos os grupos alimentares.

“A soja consumida em excesso causa desequilíbrio hormonal”. Verdade! No geral, qualquer alimento quando consumido em excesso pode prejudicar o organismo. Se tratando da soja, mas especificamente da carne de soja, o excesso pode mimetizar a ação de alguns hormônios. Lembrando que cada organismo é único, então a resposta a determinadas substâncias pode ser diferente nos indivíduos.


Como incluir a soja na alimentação

A soja é conhecida por ser uma proteína de qualidade, com grande quantidade de fibras e gorduras boas. O grão proporciona diversos benefícios à saúde, desde que seja consumido com uma certa frequência.

Atualmente diversos produtos à base de soja podem ser encontrados no mercado, como iogurtes, leites fermentados, sucos, farinhas, pães e os diversos tipos de carnes.

Desta forma, a inserção do produto na alimentação é muito fácil e pode ser acrescentada desde o café até o jantar. 

O tofu, por exemplo, é considerado um ótimo aperitivo, seja assado, grelhado em saladas ou em forma de pasta. A incorporação está nos temperos e nas especiarias que serão utilizadas. Já a farinha consegue facilmente substituir a farinha de trigo no preparo de tortas, bolos, massas de pizzas e pães.

Como preparar a carne de soja

A Proteína Texturizada de Soja pode ser encontrada em diferentes formas, como: tiras, graúda, laminada e bife. Algumas dúvidas surgem quanto ao preparo da carne de soja, por isso podemos te ajudar! Veja essas dicas para conseguir bons resultados na preparação da PTS.

O primeiro passo é hidratar o produto. Neste processo, para cada xícara de carne de soja, utilizamos duas xícaras de chá de água. Quando hidratada, a soja dobra de tamanho, portanto escolha a quantidade de uso pensando neste ponto. Deixamos 15 minutos de molho. 

Dê preferência pela água quente. Algumas pessoas hidratam a proteína usando água em temperatura ambiente, no entanto, a forma mais recomendada é com água quente, além de algumas gotas de vinagre ou suco de meio limão. Esses ingredientes, por serem ácidos, ajudam a disfarçar o gosto característico da soja.

Passados os 15 minutos, use uma peneira para escorrer a proteína, espremendo bem. Use um pano limpo para retirar todo o resíduo de água. O produto precisa estar bem seco esteja, para que consiga absorver os temperos utilizados.

Por fim, tempere da maneira que preferir. Para garantir suculência, alguns molhos são super bem-vindos, como shoyu e tomate. Ervas como coentro, manjericão, salsinha, louro e cominho também são boas opções. Uma outra opção refogar a carne com o alho e a cebola para agregar sabor ao alimento.


Cardápios com o produto

A Marmita Fitness possui um cardápio completo, pensado no equilíbrio e na praticidade de quem quer seguir uma alimentação saudável. Ah, o melhor: temos muitas opções vegetarianas e veganas. Muitos dos nossos pratos possuem a proteína de soja, preparada com temperinhos especiais para um toque caseiro. 

Também temos os combos para aqueles que gostam de planejar o cardápio semanal ou mensal. Confira aqui as opções e saiba como fazer o seu pedido.

Aproveita para dar uma passada em nosso blog e ler um pouquinho sobre os alimentos para uma vida saudável

7 dicas para seguir e aderir a Alimentação Sustentável

por Marmita Fitness

Aprenda a contribuir com a sustentabilidade do planeta através da melhora dos próprios hábitos alimentares

Prezar por uma boa alimentação é essencial para a saúde. Além de se cuidar, é ainda mais interessante se alimentar bem, ao mesmo tempo em que ajuda no equilíbrio do planeta. Essa é a proposta da alimentação sustentável: zelar e respeitar os recursos da natureza através das escolhas corretas no processo da alimentação.

Singelas atitudes cotidianas são essenciais para associar alimentação saudável e sustentável. Desde a escolha de alimentos naturais e orgânicos até o consumo consciente evitando desperdícios. Essas ações contribuem para a preservação do solo, da água, do ar e do bem estar da população.

No quesito saúde e desenvolvimento sustentável, um assunto bem recorrente é sobre a alimentação livre de aditivos químicos, que são: fertilizantes artificiais, pesticidas, agrotóxicos e herbicidas. Todos esses ítens são extremamente prejudiciais ao ecossistema e à conservação dos recursos naturais.

A importância da alimentação sustentável

Para seguir a alimentação sustentável é preciso manter o foco no processo de produção, além da seleção e preparação de cada um dos ingredientes. A prática não só tem como preocupação as questões de saúde, mas também em escolher opções que não agridam o ambiente.

Quando alguém escolhe uma alimentação saudável e sustentável, ela se preocupa com todas as etapas pelas quais os alimentos passam, desde a produção, armazenamento, transporte, preparo e descarte. Aparentemente é um pouco complexo, mas vamos te ajudar a entender! Basta seguir algumas recomendações simples que podem ser de grande valia para implantar a alimentação sustentável no cardápio diário.

Todos os ingredientes precisam ser considerados, bem como o modo de preparação e as sobras daquele alimento. Essa forma de consumo utiliza partes do alimento que normalmente seriam desprezadas, por isso é tão importante que deixemos o preconceito de grande parte deles: como cascas, bagaços, folhas, sementes e talos. É a técnica de Aproveitamento Integral de Alimentos (AIA).

O que é considerado pela grande maioria das pessoas como “resto” e encaminhado para o descarte, é na verdade uma fonte repleta de nutrientes e vitaminas, com comprovação científica.

Um exemplo nítido de descarte que não deveria acontecer é o da casca de laranja. Esta parte ( que é comestível), mas vai parar no lixo pela maioria das pessoas, contém mais cálcio fibras do que a própria polpa que consumimos.

E a rejeição a estes alimentos não tão convencionais acontece antes mesmo deles chegarem à mesa do consumidor, seja pelo manejo inapropriado durante o transporte para os centros comerciais, a perda da validade do alimento no próprio varejo ou procedimento indevido na produção.

Dicas de hábitos alimentares sustentáveis e saudáveis

Algumas ações bem simples, outras exigem um pouquinho mais de esforço e boa vontade, mas todas têm um único propósito; promover uma alimentação balanceada, saudável ao corpo e principalmente sustentável, sem agredir ou prejudicar o meio ambiente. Durante o momento atual, de isolamento social como medida de enfrentamento à pandemia do coronavírus, algumas dessas dicas podem ser inclusive uma distração para ocupar o tempo ou para fazer algo novo, fugindo da rotina.

1- Faça uma horta em casa

Não é preciso ter uma área grande. Um pequeno espaço, como uma varanda, ou um cantinho que caiba alguns vasos é suficiente! Defina algumas horas do seu dia para fazer uma pequena horta em sua casa e ter uma alimentação mais saudável, livre de agrotóxicos. Quando você investe em uma pequena plantação de temperos e ervas, por exemplo, você contribui com a preservação do planeta e reduz os custos da sua alimentação.

2- Procure não utilizar embalagens

Essa é uma ação que contribui para a diminuição do rejeito que é encaminhado aos aterros ou lixões, contribuindo negativamente para o crescimento do volume de resíduos no planeta.

Uma forma de ajudar na redução do lixo produzido é optar por alimentos frescos, que não sejam embalados ou que utilizem sacolas ou bandejas em versões biodegradáveis.

3- Utilize integralmente os alimentos

Aproveitar todas as partes do alimento na hora de cozinhar é, além de nutritivo, benéfico à natureza. Aproveitar de forma satisfatória todos os pedaços que sobram e a casca do ingrediente é essencial para que a alimentação se torne mais nutritiva, consiga reduzir o desperdício e também economizar dinheiro.

Uma boa opção para quem estiver disposto a experimentar sabores diferentes, diversas receitas simples de massas, tortas, farofas e sopas utilizam caules, sementes, talos e folhas de diversos alimentos que normalmente seriam descartados. Essa é também uma oportunidade de expandir os horizontes da cozinha e ativar o modo chefe descobrindo e colocando receitas em prática.

4- Dê preferência aos produtos orgânicos

O processo de produção dos alimentos orgânicos é sustentável em todas as suas fases, com o objetivo de amenizar os danos causados ao meio ambiente. Estes podem ser carnes, frutas, vegetais e até alguns industrializados, como biscoitos, massas e pães.

Para saber se um alimento é realmente orgânico, em sua embalagem deve conter o selo que indica aquele produto como produção orgânica e consequentemente uma mercadoria sustentável. Neste caso, por via das dúvidas, um bom recurso é visitar o site e as redes sociais da marca para comprovar se ela é realmente amiga da natureza.

5- Adapte hábitos na cozinha

Uma forma de cozinhar com sustentabilidade é aproveitar o cozimento de um alimento, para também preparar outro. Parece complicado, mas é bem simples na prática. Por exemplo: enquanto você cozinha o arroz, utilize o vapor que sai da panela para também cozinhar legumes e hortaliças.

Outra sugestão é reaproveitar a água utilizada no cozimento de legumes para outras ações, como cozinhar feijão e macarrão, além de fazer outras receitas, como pudim, gelatina e bolo.

6- Conheça e consuma os produtos da estação

Essa dica não é só eficiente para uma alimentação sustentável, mas também para a economia. Os alimentos da estação geralmente são produtos mais em conta, justamente pela facilidade de produção naquele período. Esses alimentos também, na maioria das vezes, são encontrados em plantações pequenos produtores. Desta forma, os impactos de produção, armazenamento e distribuição se tornam bem menores.

O que também é uma alternativa sustentável são os produtos “escovados”, que são vegetais sujos com terra que o consumidor limpa em casa. Assim, o gasto de água para tornar o alimento próprio para consumo é menor, pois dispensa a limpeza prévia feita pelo próprio produtor ou antes de ser disponibilizado para venda. Portanto, sempre que possível, valorize essas mercadorias na hora de fazer sua feira.

7- Diminua o consumo de proteína animal

Diversos estudos mostram que uma alimentação com baixo consumo de produtos animais, com uma base vegana, é extremamente eficaz para a sustentabilidade do planeta.
Além de consumir um alto volume de recurso hídrico (para cada 1 quilograma de carne bovina, é necessário quase 16 mil litros de água), os animais emitem grande quantidade de gases que auxiliam para o efeito estufa, como o metano.

Sabemos que não é fácil e que não são todos que estão dispostos a abandonar seus hábitos em relação à ingestão de carne, mas o simples fato de diminuir a quantidade consumida por semana já é capaz de gerar um grande impacto.

Observe o seu consumo (uma pessoa precisa de, em média, 0,9 g de proteína por kg de peso) e comece cortando o que tem de excesso. Outra dica é aumentar o consumo de proteína animal de uma fonte menos impactante, como peixe de mar pescado de forma artesanal

Ajude na sustentabilidade do planeta

O conteúdo que trouxemos sobre Alimentação Sustentável e Saudável está chegando ao fim, mas as ações estão só no começo. Esperamos que as dicas de hábitos e alimentos sustentáveis citados aqui, neste texto, consigam ser um impulso positivo para novas atitudes diante da necessidade de cuidar e garantir o equilíbrio do ecossistema. Para isso, basta disposição e vontade para colocar essas sugestões em prática.

Um bom exemplo é sempre inspiração para boas atitudes. Desta forma, incentive as pessoas que estão próximas a você para também apostarem no comportamento alimentar voltado para o bem ecológico.

Agora que você já conferiu algumas dicas para seguir a alimentação sustentável e saudável, conheça o nosso cardápio, que é balanceado e desenvolvido com o intuito de manter seus hábitos alimentares saudáveis. Temos também diversos combos, para quem quer facilidade para planejar a alimentação da semana ou fechar um pacote mensal.

Leia também em nosso blog sobre os alimentos para uma vida saudável.

6 passos para uma alimentação saudável no inverno

por Marmita Fitness

Como manter as necessidades do corpo durante o inverno se alimentando bem e com produtos benéficos à saúde

Você já deve ter percebido que é só o inverno chegar para junto dele surgir aquela sensação insaciável de fome. Isso acontece porque durante o frio o nosso organismo sente uma necessidade maior de se proteger. Desta forma, a fim de manter a temperatura do corpo estável, o gasto calórico fica mais acelerado, aumentando a ingestão de alimentos. É aí que surge a necessidade de se atentar aos cuidados com a alimentação neste período.

 

O consumo de massas, fondues e bebidas calóricas quentes é uma consequência do clima frio, mas a frequência da ingestão desses alimentos precisa ser regulada para que não haja excessos. 

 

A nutricionista e pesquisadora Sophie Deram explica a importância de se entender com o cardápio equilibrado para bons resultados nos quesitos saúde e alimentação. “As pessoas não deveriam ter medo da própria fome, mas sim respeitá-la e rever o comportamento diante do alimento, para comer de forma mais consciente e moderada”.

 

De acordo ainda com Sophie, quando nos privamos demais, elevamos as chances de comer em excesso se por algum momento ‘afrouxamos as regras alimentares, dessa forma o equilíbrio se torna fundamental. “Respeite suas vontades com bom senso! É claro que não dá para atravessar o inverno à base de comida em excesso e sem qualidade. Mas, ao cuidar bem do seu corpo, ele saberá lidar muito bem com um possível aumento da fome. É importante estar disposto a manter qualidade e variedade no prato e observar o próprio comportamento.”

 

O consumo de ingredientes ricos em vitaminas e minerais são os principais aliados para substituir a vontade repentina de ingerir alimentos extremamente calóricos. Por isso separamos 6 dicas para você melhorar ou adotar a alimentação saudável no inverno.

 

Sopas saudáveis e aconchegantes 

 

Os alimentos mais quentinhos são grandes companheiros nessa época. Sopas, caldos e cremes podem servir tanto de entrada, quanto prato principal. Ah, nada de sopas industrializadas! Aposte sempre nas refeições com ingredientes naturais, com cheirinho caseiro.

 

Minestrone – Marmita Fitness

 

Que tal acrescentar aos caldos e cremes alguns ingredientes funcionais, como as farinhas de chia e de linhaça? Outra dica é evitar vários ingredientes ricos em carboidratos, como arroz, batata, mandioca e macarrão, em uma mesma receita.

 

É importante que a sopa seja saudável e tenha sustância, porque caso contrário, a fome pode permanecer mesmo após a sua ingestão. Então procure caprichar nos caldos, incrementando com carnes, por exemplo. O ideal é optar por talos, legumes, verduras e proteínas. Conheça nosso combo de caldos e sopas. Vale lembrar ainda que uma sopa saudável, quando acompanhada de queijos, pães e creme de leite, pode tornar-se muito calórica. Evite estes ingredientes!

 

Fibras no cardápio

 

As fibras têm a vantagem prolongar a sensação de saciedade, além de ajudar a manter o funcionamento do intestino regular. Por isso, vale investir no seu consumo durante as refeições. Uma dica é substituir o arroz branco pelo arroz integral ou outras opções como o arroz 7 grãos e o arroz com quinoa. 

 

Outra opção é salpicar sementes de linhaça e chia em refeições como frutas, iogurtes, sopas, cremes e vitaminas, porque são ricas em fibras, e também possuem ômega 3, que é um ácido graxo com ação anti-inflamatória essencial na alimentação diária.

 

Frutas à mão

 

Uma alimentação prática e bastante eficaz no inverno são as frutas. Morango, laranja, maçã, pera e a uva, por exemplo, são frutas da estação e uma ótima pedida a qualquer hora do dia, de preferência quando consumidas in natura. Além disso, esses alimentos promovem saciedade, diminuindo assim os exageros alimentares. 

 

Outra saída é também optar pelas frutas secas, cristalizadas, desidratadas e liofilizadas. Esses produtos são ideais para incluir em outras receitas, como alternativa para potencializar o preparo e não descartar os seus nutrientes do cardápio. 

 

As frutas também podem ser consideradas sobremesas e grandes aliadas para substituir um doce calórico. No inverno, uma boa pedida é salpicar um pouco de canela, mel e levar as frutas em um refratário ao forno por 10 minutos. 

 

Verduras e legumes ao fogo

 

As saladas são amigas de uma alimentação saudável, mas o consumo de verduras “cruas” durante o inverno tende a ser menor, uma vez que sempre preferimos alimentos quentinhos. Com isso, uma alternativa é refogar os legumes e verduras, para consumi-los “cozidos” e garantir a ingestão de nutrientes importantes no dia a dia! 

 

Brócolis, couve-flor, couve, acelga, cenoura e agrião são algumas opções de folhas e vegetais que podem render refogados deliciosos, além de serem bons acompanhamentos para omeletes e recheios para lanches rápidos, como tortas funcionais.

 

 

O mesmo vale para os legumes. Quando assados também ficam saborosos e são super práticos de fazer. Basta caprichar nos temperos de sua preferência e colocar no forno. O sabor de alguns deles ficam ainda mais acentuados quando assados, como beterraba, cenoura e abóbora.

 

Cuidado e atenção com as bebidas

 

Uma bebida que não pode faltar durante o inverno é a água, afinal, com as baixas temperaturas o corpo perde muito líquido e é preciso deixá-lo sempre bem hidratado. Apesar de neste período não apresentarmos tão nitidamente os sinais de sede, é importante continuar o consumo normal do líquido, ingerindo ao menos 2 litros por dia.

 

Quando se trata das bebidas quentes como o café e o chá, a sugestão é substituir o açúcar refinado pelo açúcar mascavo na hora de adoçar. Trocar o achocolatado e o leite do chocolate quente pelo cacau em pó, que é muito mais nutritivo, e uma bebida vegetal à base de arroz, aveia ou amêndoa, pode fazer toda a diferença para a sua saúde e bem-estar.

 

 

Os chás são excelentes bebidas capazes de aumentar a sensação de saciedade, principalmente quando ingeridos após as refeições. Sejam eles com propriedades digestivas ou calmantes. Além da sensação de prazer e relaxamento, o consumo regular de chás pode ter efeitos positivos no organismo, devido às propriedades antioxidantes dos polifenóis, como catequinas e flavonóides, diminuindo os efeitos causados pelos radicais livres e compostos oxidantes. Uma dica, caso você não esteja habituado a tomar sem adição de açúcar, é adoçar a bebida com mel. 

 

Vitaminas e nutrientes essenciais durante o inverno

 

Manter o sistema imunológico em bom funcionamento é uma das principais saídas que temos durante o tempo frio. Uma alimentação equilibrada e individualizada é aliada do sistema imunológico e alguns nutrientes são essenciais para uma vida saudável e ativa, principalmente no inverno. 

 

Adicionar alguns ingredientes na sua alimentação nessa época do ano pode garantir uma melhora do sistema imune, além de serem ítens benéficos para o bem estar e essenciais para a saúde humana no geral. 

 

Confira a seguir quais são as importantes vitaminas que devem ser consumidas neste período, o principal ponto de atuação no organismo e em quais alimentos podemos encontrá-las:

Combo de Caldos e Sopas – Marmita Fitness

Vitamina A

  • Essencial para a visão, desenvolvimento dos ossos e saúde da pele.
  • Presente nos alimentos: vegetais folhosos de coloração verde-escura como: couve, espinafre e brócolis; vegetais e frutos de cor amarelo-alaranjado como: cenoura, abóbora, laranja e mamão.

Vitaminas do complexo B

  • As vitaminas do complexo B são as maiores responsáveis pela manutenção da saúde mental, pele, olhos e cabelos. A suplementação com vitaminas do complexo B é muito recomendada para praticantes de atividades físicas.
  • Presente nos alimentos: cereais integrais, peixe, milho, soja, batata, tomate, banana, laranja, vegetais folhosos, entre outros.

Vitamina C

  • Atua nas células de defesa do organismo, fortalecendo os anticorpos e prevenindo gripes e resfriados.
  • Presente nos alimentos: laranja, limão, goji berry, acerola, morango além do brócolis, couve e cenoura.

Vitamina E

  • É uma vitamina antioxidante que auxilia no combate aos radicais livres e fortalece o sistema imunológico.
  • Presente nos alimentos: castanha do Pará, amêndoas e nozes, óleos vegetais, folhas verde-escuras como rúcula, couve, agrião e espinafre.

Ferro

  • Fundamental para a formação sanguínea, o ferro é um mineral que age no transporte de oxigênio para todo o corpo humano.
  • Presente nos alimentos: vegetais folhosos de cor verde, beterraba, feijão, lentilha e cereais integrais como quinoa, aveia, cevada e trigo.

Zinco e Selênio

  • Minerais com poder antioxidante, que auxiliam na proteção do sistema imunológico.
  • Presente nos alimentos: peixe, cereais integrais, feijão, castanhas, amendoim e sementes de abóbora.

 

A alimentação saudável e equilibrada é a melhor escolha para reforçar o sistema imunológico do nosso organismo. Por isso, consuma alimentos ricos em vitaminas e minerais todos os dias. Visite o nosso site e conheça nossos combos, ideais para se organizar com a alimentação saudável durante a semana. Leia também sobre os alimentos para uma vida saudável.

OS BENEFÍCIOS DA VITAMINA D

por Marmita Fitness

Em tempos de coronavírus, todo cuidado é pouco.


Para manter uma saúde de ferro e se manter longe de doenças, infecções e enfermidades, são necessários uma série de cuidados que devem fazer parte da rotina de todos. Uma boa alimentação é um fator chave. Os nutrientes, vitaminas e minerais presentes nos alimentos que ingerimos são determinantes para o nosso estado de saúde. Mas não só eles, outros hábitos também são importantíssimos.

O número de horas dormidas por noite e o tempo de exposição diária ao sol possuem papel fundamental. Mas em tempos de coronavírus, pandemia e isolamento, esses cuidados se tornam ainda mais importantes. Atenção com nosso sistema imunológico tornou-se ainda mais relevante. Por isso a vitamina D ganha papel de destaque.

O que sabemos até agora?

Há tempos cientistas e pesquisadores sabem do papel da vitamina D para nosso organismo e o fato de servir no combate à doenças respiratórias como tuberculose e pneumonia trouxe esperança de que ela poderia ajudar no combate ao Covid-19. Estudos e experimentos ainda não trouxeram resultados conclusivos, mas podemos continuar confiantes nos benefícios que ela traz para nossa saúde em geral.

O que é a vitamina D


Ela é encontrada de duas formas, a vitamina D2 e a D3. A primeira é encontrada na natureza, em alguns dos alimentos que consumimos, como por exemplo nos peixes gordurosos (salmão, sardinha e atum), cogumelos irradiados, no leite e em seus derivados, na gema de ovo e em cereais enriquecidos. Já a vitamina D3 é produzida no nosso próprio organismo, mais especificamente na nossa pele, quando somos expostos ao sol. Cientistas levaram muito tempo para entender mais profundamente sobre ela e acabaram descobrindo que não se tratava de uma vitamina como pensavam anteriormente, mas sim de um hormônio.

 

Como ela funciona?


Sua principal função é permitir que o cálcio e o fósforo ingeridos nos alimentos possam ser absorvidos no nosso intestino. Por sua vez, essas substâncias regulam o funcionamento das células do corpo, dos músculos e a saúde dos nossos ossos. Mas a vitamina D não pára por aí. Ela também participa do controle da pressão arterial, nos protege contra a formação de tumores, contra inflamações e é responsável pelo equilíbrio das defesas do sistema imunológico. Isso porque quase todas as células imunológicas possuem receptores para a vitamina D. 

 

Onde encontrá-la


Esqueça os suplementos vitamínicos. A exposição diária ao sol e nossa própria alimentação dão conta de manter os níveis de vitamina D dentro do que é considerado saudável. Para ser mais exato, a quantidade absorvida através dos alimentos corresponde a apenas 20% do quanto nosso corpo precisa. O quê não quer dizer que podemos deixar os alimentos ricos em vitamina D de lado. Principalmente na infância, quando o nosso esqueleto está em pleno crescimento, e na velhice, quando a perda óssea pode se tornar um problema sério para muitos.

As pessoas adeptas do vegetarianismo e veganismo devem ter cuidado redobrado, uma vez que frutas e legumes não possuem vitamina D. E quanto aos outros 80%? Eles são produzidos por nossa própria pele, que quando em contato direto com a luz do sol liberam a vitamina D no organismo.

Saúde ao Sol


Médicos recomendam que todos se exponham diariamente a curtos períodos ao Sol, mas observando alguns cuidados e tomando precauções. Os horários indicados são no início da manhã e no final da tarde. Dessa forma evita-se os perigosos raios ultravioleta, mais abundantes quando o Sol está alto. E que nas horas indicadas não se utilize protetores ou bloqueadores solares e que não hajam barreiras físicas como vidros ou janelas.

Recomendam também que as pessoas tomem sol somente nas pernas e braços, evitando a todo custo expor a pele do rosto. Pessoas com pele mais clara não devem ficar mais de quinze minutos ao sol, enquanto as de pele mais escura não devem passar de 25 minutos.

Bomba imunológica


Existem hoje pesquisadores que defendem que as pessoas tenham uma dieta e hábitos que possibilitem uma superdosagem de vitamina D e de outros  . Ao estimular e fortalecer nosso sistema imunológico, estaríamos diminuindo a chance de contágio por doenças virais, infecciosas, cardíacas, psiquiátricas, pelo diabetes e nos protegeria também contra o desenvolvimento de diversos tipos de câncer. Evitariam também o desenvolvimento de doenças ósseas, como a osteoporose e o raquitismo.

Esses pesquisadores acreditam que essa suplementação deveria ser defendida pelos governos no que diz respeito à políticas públicas de saúde. Melhor do que tratar os enfermos é evitar que eles adoeçam em primeiro lugar.

A pandemia e a vitamina D


Mesmo que hajam muitos indícios que ligam as taxas de contágio e de mortalidade dos pacientes com Covid-19 à baixas taxas de vitamina D no organismo, médicos e pesquisadores adotam cautela. Pesquisas mais aprofundadas, que levam tempo para serem executadas, são necessárias para que descubram se o caminho para uma vacina ou outros tratamentos contra o vírus passariam pela vitamina D. Enquanto isso os cuidados com isolamento social se juntam àqueles que já deveríamos ter antes mesmo do novo coronavírus surgir.

Cuidar do todo


Em tempos de pandemia, encontrar um bom lugar ao sol para garantir sua dose de vitamina D pode se tornar algo desafiador, mas ainda assim imperativo. Mesmo que ainda não tenhamos nenhuma comprovação de sua ação contra o covid-19, podemos confiar que ela estará nos protegendo de uma longa lista de doenças, enfermidades e infecções. Tudo isso graças a alguns minutos de sol, seja no quintal, na laje ou na calçada de casa.

E isso pode ainda significar mudanças no nosso estilo de vida, com por exemplo a prática de atividades ao ar livre, e nos nossos hábitos diários, com uma alimentação balanceada e rica em nutrientes, o que garantiria qualidade de vida e saúde à longo prazo. Fiquem em casa, mas não deixem de tomar sol.

Yoga, Meditação e alimentação: equilibrando corpo e mente para o autoconhecimento.

por Marmita Fitness

Yoga, meditação e alimentação saudável são mundialmente reconhecidos por serem grandes aliados para o nosso equilíbrio vital. 

Devido ao cenário atual de pandemia da CoVID-19 e da necessidade de isolamento social para conter o avanço do novo coronavírus, diversas questões vieram à tona e uma sobrecarga de pensamentos e tensões é notada por muitos de nós.

Mente agitada, postura inadequada e alimentação desregulada podem aumentar o estresse e prejudicar nossa saúde física e mental. Uma vez que, nossa mente e nosso corpo estão intensamente conectados. 

Por esse motivo, é importante manter um equilíbrio saudável entre mente, corpo e alma. Cada pessoa pode encontrar as técnicas e recomendações com as quais se conectam melhor.

Nesse artigo vamos mostrar como essas práticas podem mudar seu dia a dia para melhor. 

Meditação e equilíbrio

Muitas vezes, temos a impressão que o equilíbrio é um estado estático. Mas, na realidade o equilíbrio é um estado dinâmico.

Sempre que o nosso corpo e mente trocam energia com o ambiente torna-se necessário cultivar o equilíbrio.

A meditação é um canal para que possamos fazer essa troca dinâmica, permitindo que a vitalidade, a alegria e o bem-estar fluam para nossa experiência. 

Um dos benefícios mais enfatizados da meditação é a expansão da consciência. Essa consciência que nos permite escolher o que nos nutre, o que nos faz bem, o que devemos ou não devemos acessar.

Vamos falar mais detalhadamente dos benefícios da meditação.

1. Melhora a autoconsciência

A meditação diária é capaz de promover um profundo senso de autoconsciência, ampliando a nossa perspectiva de nós mesmos, dos outros e das situações da vida.

A autoconsciência é a capacidade de perceber o eu de uma maneira mais saudável no momento presente. 

Isso significa que podemos trazer com essa prática mais amor, paz, felicidade, criatividade e inspiração. Meditar acalma a mente, eliminando toda distração, estresse, ansiedade e preocupações, mantendo o cérebro saudável e ativo. 

2. Ajuda a lidar com os vícios

Algumas pesquisas científicas mostraram que a meditação consciente ajuda pessoas que tem algum vício a redirecionarem sua atenção, aumentando sua força de vontade e controlando melhor suas emoções e impulsos.

Isso aumenta a compreensão das coisas por trás dos comportamentos viciantes e auxilia em seu controle.

3. Melhora a memória

A meditação melhora a função cerebral e as memórias de trabalho e de longo prazo.

Em um estudo descobriu-se que a prática da meditação aumentou a atenção, a memória e a rapidez mental em voluntários mais velhos.

Além de combater a perda de memória normal relacionada à idade, a meditação pode melhorar parcialmente a memória em pacientes com demência. 

 

Agora você deve estar se perguntando: Mas como meditar?

 

O processo de meditação é simples, no entanto, para muitas pessoas parece super complicado por um simples fato: bloquear os pensamentos.

Nosso cérebro pode manter um milhão de pensamentos ao mesmo tempo, por isso nos parece muito complicado dar um tempo em todos eles. Porém, até mesmo essas pessoas conseguem obter sucesso se persistem na prática consciente e consistentemente. 

Aqui vai nossa dica para quem quer começar essa prática:

  • Sente-se confortavelmente em um local tranquilo e com menor interferência sonora possível.
  • Foque em sua respiração, respirando lentamente.
  • Fique assim o tempo que conseguir, sem distrair e aliviando a mente de todos os pensamentos e julgamentos.

Quanto mais praticar, mais tempo conseguirá manter a mente silenciosa.  

ALIMENTAÇÃO

Outro meio de cultivar o equilíbrio na mente e no corpo é através da nutrição equilibrada.

Ao lado da respiração, comer é nossa função corporal mais vital. A nutrição ideal resulta do consumo de uma variedade de alimentos nutritivos preparados e ingeridos com consciência. 

 

Uma forma de saber se estamos comendo corretamente é sentir os seis gostos (salgado, doce, azedo, picante, amargo e adstringente) em nossas refeições.

O doce, salgado e azedo são fáceis de identificarmos e possivelmente os que mais consumimos.

Os alimentos amargos concentram-se nos vegetais verdes e amarelos e nas folhas verdes. O sabor picante pode ser encontrado em alimentos e ervas que exercem um efeito de aquecimento sobre o corpo e a mente como pimenta, gengibre, salsa, rabanete, manjericão e tomilho.

Os alimentos de sabor adstringente incluem o feijão, lentilha, legumes, chás e romã. 

Esses são só alguns exemplos de uma diversidade alimentar saudável. No artigo Como melhorar seu sistema imunológico por meio da alimentação listamos uma série de alimentos que são benéficos para o corpo e a mente. 

Um outro fator importante é a autoconsciência alimentar, que implica em reconhecermos quais alimentos nos fazem bem e quais nos fazem mal. Mesmo um alimento considerado nutritivo pode fazer mal para alguns organismos e por isso, é fundamental prestar a atenção em si mesmo e entender seu próprio organismo.

YOGA

A prática de yoga ajuda a nos tornarmos consciente do nosso corpo, nossas dores e desconfortos. 

Mais do que uma rotina de exercícios, o yoga significa união e é uma ciência completa da vida equilibrada.

A verdadeira essência do yoga é experimentar e expressar a união da mente, corpo e espírito. 

As posturas de yoga feitas com plena consciência fornece uma massagem suave a todos os órgãos internos e levam você a um estado de espírito relaxado. Com o yoga é possível liberar as dores físicas se concentrando nelas.

Mais alguns benefícios físicos dessa prática:

1. Alívio de dores nas costas e pescoço

Praticar algumas posturas de relaxamento do yoga podem ajudar nas dores musculares do pescoço e das costas, ajudando o corpo a manter a postura e os movimentos adequados.

Além disso, as práticas auxiliam na flexibilidade dos músculos da coluna vertebral.

Após uma semana de prática, você já começa a sentir melhoras nesses sintomas.

 

2. Melhora a saúde do coração

A prática do yoga beneficia o sistema cardiovascular e estimula a circulação sanguínea por todo o corpo.

Como resultado, o yoga ajuda a manter sua frequência cardíaca regular, forte e saudável.

Além disso, é extremamente relaxante e reduz os níveis de estresse e pressão alta. 

 

3. Combate a enxaqueca

É muito desconfortável ter crises de enxaqueca ou até mesmo dores de cabeça crônicas.

A maioria dessas dores está relacionada à tensão e a prática de yoga ajuda a liberar a tensão e o estresse.

Algumas posturas esticam e abrem áreas do corpo, enquanto circula o sangue na cabeça. 

Conclusão

Iniciar as práticas de yoga, meditação e uma boa alimentação não é algo tão difícil assim.

Você pode iniciar essas práticas em casa, com o auxílio de muitos materiais disponíveis na internet, aulas para iniciantes, meditações guiadas e receitas saudáveis. 

No cardápio do Marmita Fitness você encontra variadas combinações de uma alimentação saudável. Conte com o nosso delivery para se cuidar no conforto de casa.  

Quando nos sentimos consistentemente saudáveis, equilibrados e conectados à nossa força pessoal, somos mais resistentes e inspirados a viver uma vida que amamos. 

Como melhorar seu sistema imunológico através da alimentação

por Marmita Fitness

O sistema imunológico é o responsável por proteger o nosso organismo de corpos estranhos. Isso significa que manter nosso sistema imune fortalecido ajuda o nosso corpo a enfrentar melhor os patógenos, como vírus e bactérias causadores de doenças. 

Como se fossem nosso exército de defesa, os componentes do sistema imunológico entram em contato com os corpos estranhos que acessam o nosso organismo e os combatem. Quando estão fortalecidos, nosso exército particular impede que os agentes invasores se multipliquem em nosso organismo e provoque adoecimentos. 

Seja para combater um simples resfriado ou até mesmo a CoVID19, a doença causada pelo novo coronavírus, é importante, então, que nosso sistema imunológico esteja forte e equilibrado. Quanto mais deficiente o sistema imune estiver, maiores as chances de uma complicação ou um adoecimento mais severo. 

As vitaminas são muito importantes para o fortalecimento do sistema imunológico, principalmente, por atuarem como antioxidantes. Eles ajudam a combater os radicais livres, moléculas instáveis que sobrecarregam o sistema imunológico. Algumas vitaminas atuam diretamente no sistema imune, estimulando-o e mantendo-o mais saudável. As principais envolvidas nesse processo são as vitaminas A, C, E, B-6 e D.

Outro tipo de antioxidante são os carotenóides, uma classe de pigmentos naturais que conferem coloração a vários tipos de vegetais. Quando consumidos, os carotenóides são convertidos em vitamina A, componente que atua diretamente na regularização do sistema imunológico. 

O zinco é um mineral essencial muito importante na produção de algumas células imunológicas. O ferro e o selênio também compõem o grupo de minerais que beneficiam o sistema imunológico. 

Já os ácidos graxos Ômega-3 são responsáveis por conter o processo inflamatório no corpo e manter o sistema imunológico sob controle. Outro elemento muito importante por sua ação anti-inflamatória é a curcumina. 

E não precisamos ir longe para buscar esses insumos para fortalecer o sistema imunológico. Todos esses nutrientes são encontrados numa alimentação saudável, rica no consumo de legumes, frutas e outros tipos de vegetais (sementes e oleaginosas, por exemplo). 

Listamos alguns alimentos responsáveis por melhorar nosso sistema imunológico. Confira abaixo quai são e aproveite para incluir todos em sua dieta!

 

1. LARANJAS

Laranjas são fontes ricas em vitamina C, muito lembrada em períodos de frio por ser uma forte combatente dos sintomas de gripe e resfriados. O uso da vitamina C nesse período pode reduzir a duração dos sintomas e melhorar o funcionamento do sistema imunológico.

Isso porque ela aumenta a produção de glóbulos brancos responsáveis por combater a infecção. Além das laranjas, outras frutas cítricas (limão, tangerina e lima) são também ricas em vitamina C. 

2. KIWIS

Os kiwis são frutas riquíssimas de nutrientes essenciais incluindo folato, potássio, vitamina K e vitamina C. Enquanto a vitamina C atua junto ao sistema imunológico, os demais nutrientes são responsáveis por manter o resto do corpo funcionando corretamente. 

 

3. MAMÃO

Outro representante fortíssimo como fonte de vitamina C é o mamão. Para se ter idéia do potencial dessa fruta, em um único mamão você pode encontrar mais que o dobro da quantidade diária recomendada de vitamina C.

O mamão possui em sua composição nutricional também a papaia, uma importante enzima digestiva e anti-inflamatória.

Outros nutrientes encontrados são o potássio, vitaminas do complexo B e folato, importantes para a saúde em geral.  

 

4. BRÓCOLIS

Dentre os legumes, os brócolis são fontes ricas de vitamina C, além de antioxidantes potentes, como o sulforafano. São ricos também em vitaminas A e E, minerais e fibras.

Por isso, se tornam uma boa escolha de vegetais para se comer regularmente e contribuir com a saúde do sistema imunológico.

Dica: A melhor forma de manter suas máximas propriedades é cozinhá-lo o mínimo possível.

 

5. ESPINAFRE

O espinafre é um bom estimulador do sistema imunológico por conter muitos nutrientes antioxidantes essenciais, como flavonóides, carotenóides, vitamina C e vitamina E.

Semelhante ao brócolis, se conserva melhor seus nutrientes quando pouco cozido. No entanto, o cozimento leve aumenta a vitamina A e permite que outros nutrientes sejam liberados do ácido oxálico.

 

6. AÇAFRÃO

O açafrão é um tempero amarelo muito utilizado na alimentação e também como medicamento alternativo.

O açafrão é rico em curcumina que o confere a cor amarelada e tem forte poder antioxidante e anti-inflamatório. Essa especiaria tem sido empregada há anos no tratamento de osteoartrite e artrite reumática. 

 

7. PIMENTÃO VERMELHO

O pimentão vermelho possui duas vezes mais vitamina C que as frutas cítricas. Eles também são fonte rica de beta-caroteno.

Além de impulsionar o sistema imunológico, esses nutrientes ajudam a manter os olhos e a pele saudáveis. 

 

8. PEIXES, NOZES E AMÊNDOAS

Ricos em ômega-3, peixes oleosos como salmão, atum e sardinha são ótimas opções de alimento para melhorar o seu sistema imunológico.

Nozes e amêndoas são fontes vegetal desse nutriente e ainda contém vitamina E, considerada a chave para um sistema imunológico saudável.

 

9. SEMENTES DE GIRASSOL

As sementes de girassol estão cheias de nutrientes, incluindo fósforo, magnésio e vitamina B6.

Elas também são incrivelmente ricas em vitamina E, importante na manutenção e regulação do sistema imunológico.

Você pode salpicar as sementes de girassol na salada, no arroz, com frutas ou até comê-la pura, como as amêndoas. 

 

10. ALHO

O alho é um remédio caseiro muito comum para prevenção de resfriados e outras doenças.

Presente na cozinha de quase todo o mundo, o alho pode ingerido em forma de chá ou xarope caseiro com mel, gengibre e limão.

As propriedades de aumento da imunidade do alho parecem estar relacionadas com uma forte concentração de compostos contendo enxofre, como a alicina. 

 

DICA EXTRA:

Em conjunto com a rotina de uma boa alimentação, outros hábitos podem favorecer o sistema imunológico. 

Fazer exercícios físicos regularmente mantendo um peso saudável, evitar o cigarro e o álcool ou beber com moderação, ter boas noites de sono e minimizar o stress, são alguns exemplos para tornar nosso exército de defesa mais forte e equilibrado. 

No artigo 7 EXERCÍCIOS EFICAZES PARA SE FAZER EM CASA, você encontra várias dicas de como manter uma rotina de exercícios, mesmo nesse período de circulação do novo coronavírus. 

Para manter sua dieta balanceada, no cardápio do Marmita Fitness você encontra uma variedade de pratos contendo opções variadas de legumes e proteínas com combinações deliciosas e nutritivas! 

10 motivos pelos quais você não consegue emagrecer

por Marmita Fitness

Sabemos que dieta e exercícios não são tudo quando se trata de perder peso. Mas, se você está seguindo uma alimentação saudável há algum tempo, praticando atividades físicas e mesmo assim não consegue ver bons resultados, provavelmente você precisa revisar suas estratégias e reconhecer alguns fatores que podem te atrapalhar.

 

Hoje vamos listar 10 motivos que podem estar te atrapalhando a alcançar seus objetivos e também abordar medidas que você pode tomar para minimizar esses problemas.

1 – Você não está comendo proteína suficiente

 

A proteína é um dos nutrientes mais importantes para a perda de peso. 

 

Segundos alguns estudos, ingerir proteínas potencializa cerca de 25% o funcionamento do metabolismo. Além disso, ela também pode reduzir drasticamente o desejo de lanchar, o que acaba evitando que você caia na tentação de comer lanches industrializados e nada saudáveis ao longo do dia. 

 

A dica aqui é sempre incluir proteínas em seu café da manhã. Pesquisadores identificaram que quem ingere proteínas durante essa refeição têm menos fome ao longo do dia.

2 – Você está estressado demais

homem stressado

Estresse e ganho de peso (ou ausência de perda de peso) estão sempre juntos. 

Embora poucas pessoas não associem a perda de peso ao stress, estar sob constante pressão aumenta a produção de cortisol, o hormônio responsável por ajudar o organismo a controlar o estresse e reduzir inflamações

Isso pode causar um  aumento considerável do apetite e armazenamento extra de gordura na região abdominal.

Portanto, lidar com o estresse é tão importante para quem busca emagrecer. 

Caso você esteja se sentindo estressado, experimente realizar atividades ao ar livre, diminuir o ritmo de trabalho e tente fazer todos os dias algum exercício de relaxamento, como a meditação e o yoga.

3 – Você não está fazendo exercícios cardiovasculares

 

Os exercícios cardiovasculares, também conhecidos como exercícios aeróbicos ou simplesmente cardio, são exercícios que aumentam a frequência cardíaca e trabalham bastante as funções circulatórias e respiratórias. Alguns exemplos, são: corrida, ciclismo, spinning, natação, pular corda, dentre outros. 

Podemos dizer que os exercícios cardio são uma das maneiras mais eficazes para melhorar a saúde, o condicionamento físico e também para perder a gordura da barriga. 

Logo, esse tipo de exercício é essencial para que deseja emagrecer e perder aquelas gordurinhas indesejáveis. 

Caso você esteja focando somente nos treinos de academia, trate logo de incluir alguma atividade cardio para sentir a diferença! 

4 – Você está consumindo muito açúcar

 

Mesmo que você esteja adotando uma dieta mais saudável, pode ser que esteja consumindo mais açúcar que o recomendado. 

E não estamos falando somente do óbvio, que seriam refrigerantes ou sucos industrializados. Infelizmente muitas bebidas consideradas saudáveis, como vitaminas e suplementos prontos podem conter um alto teor de açúcar. 

Até mesmo os sucos naturais devem ser observados, e devemos evitar exageros. Algumas frutas tem quantidade de açúcar elevado e você pode acabar atrapalhando toda sua dieta sem nem mesmo saber.

Para se hidratar ao longo do dia dê preferência à água e tente diminuir ao máximo o consumo de bebidas prontas. 

5- Você não está controlando bem suas porções

 

Alguns estudiosos acreditam que esse provavelmente é o maior vilão das dietas e da dificuldade de emagrecer. Muito se fala sobre os alimentos saudáveis, mas dificilmente as pessoas fazem as refeições em uma proporção adequada para a quantidade de calorias e nutrientes.

Ou seja, você pode acabar se sabotando sem perceber. Ao refogar legumes, por exemplo, a quantidade de azeite utilizado pode aumentar em até 10 vezes a quantidade de calorias do prato. 

Portanto, é fundamental que você saiba exatamente o que e quanto comer. A presença de um nutricionista nessa etapa é fundamental para obter bons resultados.

Carnes Ovos Proteinas

6 – Você ainda não cortou carboidratos o suficiente

 

Se você tem muito peso ou problemas de saúde como a diabetes tipo 2, é altamente recomendado que busque dietas com baixo teor de carboidratos, mais conhecida como Low Carb. 

Alguns estudos de curto prazo realizados, mostraram que dietas low carb podem ser de 2 a 3 vezes mais eficientes na perda de peso do que dietas que priorizam a diminuição de gorduras.

Diminuir a ingestão de carboidrato leva a melhorias em muitos marcadores metabólicos, como triglicerídeos, do “bom” colesterol HDL e também açúcar no sangue.

Para te ajudar nesse ponto, o cardápio Marmita Fitness conta com diversas opções Low Carb, com pratos super saborosos e balanceados que podem fazer toda diferença no seu dia a dia. 

7 – Você não está bebendo água

 

Em um estudo sobre perda de peso, realizado ao longo de 12 semanas, pessoas que ingeriram meio litro de água 30 minutos antes das refeições perderam 44% mais peso do que aquelas que não consumiram.

Além disso, também foi constatado que beber água aumenta o número de calorias queimadas em 24 a 30% durante um período de 1,5 horas.

Portanto, não deixe de se hidratar bem antes e depois dos treinos!

Mulher na academia

8 – Você está consumindo muita bebida alcoólica

 

Algumas bebidas alcoólicas como vinhos e cerveja podem ser bem açucaradas. Além disso, o álcool diminui o metabolismo e pode complicar sua vida, caso sua meta seja perder peso rápido. 

Mesmo se beber somente nos finais de semana, evite exageros, para não comprometer todos os resultados que você alcançou ao longo da semana.

Se ficar sem beber não é uma opção pra você, nossa dica é que consuma o mínimo possível e dê preferências para as bebidas com baixo teor de açúcar, afinal o álcool contém cerca de 7 calorias por grama e isso é bastante quando se trata de emagrecer! 

9 – Suas expectativas não são realistas

 

Mesmo que algumas pessoas garantam a você que perderam peso rápido ou prometam dietas milagrosas, é importante entender que normalmente o processo de emagrecimento, feito de maneira saudável e equilibrada é lento e que cada organismo responde de uma maneira. 

Portanto, comparações em relação a quantidade e tempo para perder peso não são uma opção saudável. É importante reconhecer os próprios limites e traçar metas realistas em toda sua jornada. 

Isso evita frustrações e te deixa mais centrado para alcançar seus objetivos. 

10 – Você tem alguma condição médica que dificulta o emagrecimento

 

Por último e não menos importante, esse fator deve ser sempre levado em consideração. 

Antes de iniciar qualquer dieta ou atividade física é totalmente recomendado que você faça exames e consultas para se certificar que está tudo bem com sua saúde. 

Algumas condições como hipotireoidismo, síndrome do ovário policístico e apneia do sono dificultam bastante a perda de peso.

Por isso, sugerimos que você procure um médico se suspeitar que alguma condição de saúde esteja atrapalhando seus resultados. 

Conclusão

 

Perder peso é um grande desafio e está condicionado a diversos fatores.

Procure sempre ajuda de especialistas e faça tudo de forma saudável, segura e consciente. Procure sempre opções que te deixem bem consigo mesmo, respeitando o limites do seu corpo.

5 melhores exercícios para iniciantes que querem ganhar massa muscular

por Marmita Fitness

A dificuldade em ganhar massa muscular é uma queixa frequente de homens e mulheres, em diferentes momentos da vida. Além de hábitos inadequados, essa dificuldade também pode estar relacionada a outros fatores, como a prática inadequada de atividades físicas, além de deficiências hormonais e nutricionais.

Hoje vamos esclarecer algumas informações importantes sobre a hipertrofia e te dizer quais são os exercícios mais benéficos para o ganho de massa magra!

Como otimizar o ganho de massa magra?

Antes de falarmos sobre os exercícios e atividades que ajudam na perda de gordura e no ganho de músculos, é preciso levantar alguns outros pontos que são fundamentais para a hipertrofia:

#1 – Treinos com acompanhamento profissional

É importante entender que, a prática livre de exercícios nem sempre será benéfica para atingir os seus objetivos. As maiores chances de sucesso estão relacionadas aos treinos específicos para você, que sejam totalmente individualizados e planejados por um profissional da área. O ideal, de forma geral, é apostar em treinos de pesos e com repetições regulares, que provocam microlesões nas fibras musculares. A frequência e o tipo de treino para cada pessoa devem ser indicados pelo profissional de educação física, após avaliação das condições e objetivos de cada paciente.

#2 – Alimentação personalizada 

Tão importante quanto a prática de atividades físicas é a alimentação balanceada e individualizada, com a adequação dos macronutrientes (carboidratos, proteínas e gorduras) antes, durante e após o treino. Um plano alimentar deve ser sempre seguir as necessidades de cada pessoa e respeita as características fisiológicas do biotipo corporal. As “dietas da moda”, por exemplo, muitas vezes menosprezam nutrientes e acabam causando o efeito contrário no ganho de massa magra.

# 3 – Suplementação na medida certa

Quando necessário, pode ser indicado o uso de diversos suplementos alimentares, a fim de obter resultados efetivos e benefícios adicionais à alimentação e ao treino correto. A suplementação de vitaminas e minerais, por exemplo, pode ajudar a reequilibrar possíveis deficiências vitamínicas que afetam a performance física do atleta. Além disso, existem suplementos com ergogênicos, que ajudam a melhorar a capacidade de desempenhar os exercícios. Qualquer suplementação só deve ser feita sob indicação e acompanhamento médico.

# 4 – Descanso e sono adequado

Durante a noite ocorre o chamado Sono Anabólico, período no qual os músculos passam pela reconstrução das fibras teciduais, que sofreram as microlesões durante o treino. Por isso, dormir bem (pelo menos 8 horas por noite) é importante para a liberação de enzimas, proteínas e hormônios fundamentais para a reconstrução celular e para o ganho de massa magra.

 

# 5 – Musculação – A rainha da hipertrofia

Não tem escapatória: quem deseja hipertrofiar de forma relativamente rápida, deve apostar na musculação. Essa atividade física permite o maior controle das cargas/peso e da intensidade dos exercícios, garantindo o ganho de músculos de forma mais eficiente.

É importante ficar claro que não é o exercício que vai gerar a hipertrofia, mas sim a intensidade total de treino. Assim, deve ser levado em consideração a quantidade de repetições, a carga utilizada e o tempo de recuperação entre as séries. Além disso, é preciso ter atenção com a quantidade de exercícios realizados por cada grupo muscular e o tempo de descanso até um novo treino. 

Dicas importantes ao malhar:

 

1. É importante fazer ajustes regulares na sua ficha de treino, ajustando intensidade de peso, volume de repetições ou quantidade de exercícios para que os grupos musculares sejam desafiados constantemente.

2. Após o treino o corpo entra em um quadro de inflamação muscular e quando se recupera volta melhor em estágio melhor do que o anterior. Por isso, é importante respeitar os intervalos e não malhar os mesmos grupos musculares de forma consecutiva. Por outro lado, também não é ideal esperar muito tempo para retomar os treinos, já que isso pode comprometer os resultados alcançados.

3. É importante variar os estímulos com exercícios e métodos de treino diferentes, para que a hipertrofia seja mais eficiente.

Outros tipos de atividades físicas que ajudam a hipertrofiar

Você já tentou várias vezes, já insistiu e até pagou alguns meses de academia, mas realmente não gosta e não tem vontade de praticar a musculação? Calma, nem tudo está perdido! É possível sim conseguir hipertrofiar por meio de outras atividades físicas, como:

 


1 – Pilates


O pilates tem como objetivo trabalhar os músculos mais profundos do corpo, responsáveis pela estabilização, flexibilidade e resistência muscular. No entanto, quando o treino é feito de forma direcionada, apostando em padrões motores em amplitude maior e na realização de contrações submáximas, é possível hipertrofiar. Esse tipo de exercício faz com que os músculos gerem a ativação de células locais e, com isso, promovam a síntese proteica, gerando o aumento do volume muscular. 

2 – Artes Marciais


Alguns tipos de luta, como o boxe e o muay thai ajudam a modelar os braços, ombros e costas, além dos membros inferiores, através de socos, chutes e joelhadas com e sem peso. O ponto-chave das artes marciais é a repetição de movimentos, o que aumenta o gasto calórico e contribui para a definição dos músculos. 

3 – Treino funcional


O treinamento funcional, conforme sugere o nome, se baseia em movimentos funcionais do corpo, em ordem e tempo cronometrado. É possível associar a corrida, polichinelos, agachamentos e abdominais, utilizando como dificultador halteres, pesos e outros acessórios. As séries são curtas e intensas, o que favorece não só a perda de gordura, mas também o ganho de músculos. 

4 – CrossFit


Essa é uma das modalidades mais adoradas pelo público que dispensa a academia. O Crossfit é uma atividade de alto impacto e alta intensidade que combina exercícios como levantar pesos, flexões, erguer o corpo em argolas e empurrar obstáculos. Os treinos demandam força e agilidade, contribuindo para ganhar massa magra.

5 – HIIT (high intensity interval training)


O Hiit é um treino curto que inclui um conjunto de exercícios muito intensos, intervalados por pequenos períodos de descanso. Como a principal característica dessa modalidade é justamente a intensidade, levando à exaustão, ela é capaz de promover o ganho de músculos.


Lembre-se: balança não é a melhor maneira de medir a sua evolução


Até hoje muitas pessoas acreditam – de forma equivocada – que o peso corporal, medido nas balanças convencionais, é, por si só, um bom indicador dos resultados em um processo de emagrecimento. Mas de nada adianta analisar a variação de peso isoladamente. O ideal, é verificar toda a composição corporal, entendendo quais foram as evoluções na perda de gordura e no ganho de massa muscular. Vamos imaginar um simples exemplo? A gordura é leve e ocupa muito espaço no corpo, enquanto o músculo é pesado e compacto. Assim, quando um paciente perde gordura, mas ao mesmo tempo ganha massa magra, ele pode afinar o corpo e as medidas, sem alterar o peso na balança.

 

Afinal, como acompanhar a sua evolução corporal?


A melhor maneira de avaliar a composição corporal e tirar conclusões assertivas sobre a evolução em um processo de emagrecimento é por meio do exame de Bioimpedância.


Trata-se de um procedimento rápido, não invasivo e indolor, realizado por meio de um equipamento que dispara correntes elétricas de baixa amplitude e alta frequência pelo corpo, tornando possível identificar as quantidades específicas da composição de diferentes partes corporais, além da comparação em relação ao peso total.

Lembre-se: é essencial realizar um acompanhamento com endocrinologista, nutrólogo, nutricionista e educadores físicos, para alcançar com segurança e eficácia a hipertrofia muscular.

Dicas fundamentais para EMAGRECER com rapidez e saúde – Monte o seu cardápio semanal fitness

por Marmita Fitness

Perder peso de forma eficaz, evitando o temido “efeito sanfona” e, o mais importante, mantendo em dia a saúde, não é tarefa fácil.

Mas, acredite, apesar de desafiador, o processo de emagrecimento saudável é possível e vale muito a pena. Para alcançar resultados satisfatórios em relação à perda de gordura e ao ganho de massa magra, sem precisar adotar as “dietas da moda” e sem colocar em risco a saúde do seu corpo, é fundamental buscar uma orientação especializada, seja de um médico ou de um nutricionista. Além disso, é preciso ter disciplina e aprender a mudar alguns hábitos do dia a dia. 

Algumas dicas valiosas que irão te ajudar na perda de peso:

 

 

  • Aposte em atividades físicas regulares: os exercícios físicos são excelentes para a melhora da saúde como um todo. Além de otimizar a perda de gordura, eles auxiliam na melhora cardiovascular, no fortalecimento de músculos e ossos, e são importantes para a liberação de hormônios que promovem a melhora do humor.

 

  • Faça o acompanhamento  médico: o acompanhamento com profissionais da Nutrologia é importante para a correta avaliação do seu corpo. Por meio de exames laboratoriais e clínicos, é possível descobrir se o organismo está em equilíbrio nutricional, hormonal e metabólico. Assim, se for necessário, o médico poderá indicar o tipo de suplementação ideal.

 

  • Tenha uma dieta personalizada e INDIVIDUALIZADA: um plano alimentar deve ser sempre individualizado, seguindo as necessidades e respeitando as características fisiológicas de cada paciente. As “dietas da moda”, muitas vezes, menosprezam nutrientes e acabam causando imensas frustrações. O ideal é respeitar a orientação do nutrólogo e do nutricionista, priorizando alimentos naturais, em uma dieta balanceada.
  • Aposte nos termogênicos: uma boa dica, para quem deseja potencializar a imunidade do corpo e, de quebra, otimizar a queima de gordura é investir em alimentos conhecidos como termogênicos, que agem aumentando o metabolismo corporal. Alguns exemplos são o chá verde, chá branco, chá-mate, café, canela, pimenta vermelha, cominho, curry, canela, gengibre, couve e brócolis. 

 

  • Durma bem: uma boa noite de sono é fundamental para recuperação do corpo e para o reequilíbrio de alguns hormônios que auxiliam o bom funcionamento do metabolismo.
  • Respeite as porções ideias para cada refeição e os horários entre elas:  cada corpo é único. E, acredite, passar horas sem comer (ou então comer a cada duas ou três horas) nem sempre será uma boa estratégia para você. O mais importante é saber escutar o seu nosso corpo e se alimentar de acordo com as necessidades dele. Ou seja, se você está com fome (fome fisiológica, não a vontade de comer), coma. Além disso, é importante evitar a gula e respeitar as porções de cada refeição, sem exageros.

 

  • Organize a sua rotina: Não tem moleza. Quem deseja levar uma vida mais saudável e emagrecer deve se esforçar e reservar um tempinho no fim de semana para preparar a sua rotina de alimentação. Fazer as compras e já cozinhar a sua comida pode ser fundamental para que você consiga manter a dieta durante a semana.

 

  • Conte menos calorias: sem essa de ficar contando as calorias do que você irá comer. A mente deve ser trabalhada de outra forma, não visando contabilizar a QUANTIDADE, mas sim a QUALIDADE do que você come. Isso porque basear-se somente nos números pode levar a escolhas erradas. Uma refeição em um fastfood por exemplo, pode até conter a mesma quantidade de calorias que uma refeição em casa, sendo que as duas são completamente diferentes com relação aos nutrientes. Dê preferência para alimentos naturais e cada vez menos industrializados.

Mitos e Verdades sobre a perda de peso

 

Você certamente já escutou diversas afirmações em relação à perda de peso. “Isso é bom”, “isso não pode”, “tem que ser assim” são falas comuns quando lemos artigos, matérias ou escutamos notícias sobre o emagrecimento. Mas, afinal, o que é mito e o que é verdade? Vamos esclarecer:

  • Cortar o carboidrato no jantar ajuda a perder peso? MITO. 

A ingestão de carboidratos, independente do horário, tem o mesmo efeito. É claro que, em vista de se sentir melhor para dormir, o ideal é optar por uma alimentação mais leve. Mas isso não tem a ver com engordar  ou emagrecer. Em geral, o consumo de carboidratos deve ser feito de forma moderada, dando preferência para os carboidratos complexos, ou seja, integrais. 

  • Ingerir água ajuda a emagrecer? VERDADE. 

A água auxilia no funcionamento das células, na ativação do metabolismo corporal e na oxidação de ácidos graxos liberados com a quebra de gordura localizada. Além disso, uma boa hidratação previne a retenção de água, evitando o aspecto inchado do corpo. 

  • Dormir mal pode favorecer o ganho de peso? VERDADE.

Quando dormimos menos do que o ideal nosso organismo tem um menor gasto energético, afetando o controle da fome e saciedade. 

  •  Alimentos diet, light, lacfree ou glutenfree são ótimas opções para quem está de dieta? MITO.

O primeiro ponto é esclarecer a diferença de diet e light: os alimentos diet foram desenvolvidos para indivíduos com doenças metabólicas, como diabéticos e celíacos (pessoas que possuem intolerância ao glúten). Já os produtos light têm a suas calorias reduzidas em comparação às versões tradicionais. No entanto, vale dizer que em termos de saúde essas categorias de produto NÃO são as melhores alternativas, já que podem apresentar adoçantes artificiais e um maior teor maior de sódio ou de gorduras. Lembre-se que, para manter a sua saúde em dia, o ideal é optar por alimentos mais naturais.

  • Alimentos integrais contêm menos calorias e são bons para emagrecer? MITO.

As opções integrais são mais saudáveis do ponto de vista intestinal, por conterem mais fibras, minerais e vitaminas. No entanto esses alimentos integrais não diferem em conteúdo calórico das versões refinadas. Por isso, é importante não exagerar no seu consumo, combinado?

Como montar um bom cardápio fitness semanal?

 

Em pleno ano 2020, a grande maioria das pessoas enfrenta uma rotina de trabalho e atividades diárias estressantes, sem tempo livre para se programar e cuidar da própria saúde. 

Se você, assim como muitos outros indivíduos, pula refeições durante o dia, come fast food pelo menos 2 vezes na semana e sempre se alimenta fora de casa, de forma inadequada, atenção: é importante rever a sua conduta e reaprender a ser mais saudável. Não é fácil, mas com algumas dicas, podemos te ajudar. 

 

 

  • Monte o seu cardápio antecipadamente

 

Você já deve ter uma ideia do que gosta e do que precisa comer, certo? Então coloque no papel ou em uma planilha do computador quais serão as suas refeições de cada dia.  O ideal é planejar pelo menos 6 refeições ao dia, em média a cada 3 horas, sendo:

  • 7h — café da manhã;
  • 10h — lanche da manhã;
  • 13h — almoço;
  • 16h — lanche da tarde;
  • 19h — jantar;
  • 22h — ceia.

 

  • Faça uma lista de compras e tenha FOCO no supermercado

 

Após pensar no seu cardápio, é hora de ir às compras. O importante no supermercado é ter foco e, de preferência, ir alimentado para que a fome não desvie a sua atenção nas prateleiras. A lista bem montada, incluindo temperos e outros detalhes ajuda a não esquecer nada que é importante para a sua dieta. Para facilitar seu trabalho, anote aí o que deve ser comprado periodicamente:

  • mensalmente: alimentos não perecíveis (como arroz, feijão e macarrão) e temperos;
  • semanalmente: alimentos frescos, como carnes, verduras, legumes, frutas, pães e queijos.

 

  • Varie os nutrientes

 

Além de você enjoar, comer sempre a mesma coisa pode não ser tão benéfico para o corpo. A dica é apostar em diferentes nas proteínas, verduras e legumes para o almoço e o jantar,  ingerindo diariamente uma quantidade variada de nutrientes.  

 

  • Evite exageros e deslizadas nos lanches intermediários

 

A hora do lanchinho da manhã ou da tarde podem ser cruciais para o sucesso da sua dieta. O ideal é não fugir dos alimentos saudáveis e maneirar nas porções. Uma dica boa para esses horários intermediários é apostar nas frutas, iogurtes com cereais e nas oleaginosas  

 

  • Escolha um dia para cozinhar

 

Lembra que te falamos lá em cima sobre montar uma rotina específica na sua semana? É preciso ter disciplina e esforço para reservar um dia e preparar a sua alimentação. Muitas pessoas preferem fazer isso durante o fim de semana, pois têm mais tempo livre. Deixar tudo pré-preparado ajuda muito a ter mais praticidade durante a semana, evitando as fugidas do regime.

 

  • Conte com a ajuda das marmitas naturais, saudáveis e congeladas!

 

Se você já tentou de todas as formas se organizar e ainda assim não conseguiu se alimentar com mais qualidade, a solução pode estar nas marmitas congeladas. Nós, da Marmita Fitness somos especialistas no assunto em BH há mais de 5 anos e trabalhamos com técnicas de ultracongelamento profissional que preservam todas as propriedades dos alimentos naturais. Nossa proposta é oferecer marmitas congeladas saudáveis, que facilitam a sua vida e que proporcionam mais saúde e sabor no seu dia a dia.

Os ingredientes usados pelo Marmita Fitness são todos 100% naturais e selecionados, isso faz com que as refeições sejam ainda mais saborosas e nutritivas.

Quer saber mais sobre nossas marmitas?

  1. Possuem baixo teor de sódio;
  2. São livres de corantes e conservantes;
  3. Todas as embalagens são BPA-Free;
  4. Pratos sem glúten e sem lactose;
  5. Alimentos feitos sem óleo;
  6. Sem desperdício e sem sujeira;
  7. Incrível variedade de pratos;
  8. Embalagens seladas;
  9. A cozinha e ambientes de trabalho são altamente higienizados e limpos;
  10. Toda a equipe que trabalha no Marmita Fitness passa por um treinamento, para fazer com que os pratos sigam o padrão de qualidade;
  11. Entregas são realizadas em 3 turnos diferentes;

 

Veja os benefícios de apostar na sua Marmita Fitness semanal:

 

  • Você economiza dinheiro! Isso mesmo… se você pensa que irá gastar mais fazemos mercado semanalmente ou apostando em um serviço de marmitas prontas, está enganado. Com o hábito de planejar as refeições da semana, você economiza dinheiro, evitando a compra de produtos desnecessários no supermercado e controlando os gastos fora de casa. 

 

  • Você tem um maior controle do que entra no seu prato e, consequentemente, no seu corpo. O resultado? Uma garantia maior da ingestão de nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo

 

  • Praticidade e ganho de tempo – Quando você se programa, sobra mais tempo para gastar com aquilo que você necessita.

 

Opções para todos os gostos

 

A variedade dos nossos alimentos começa na escolha da refeição que você precisa. Criamos inúmeras receitas para café da manhã, lanchinhos da tarde e claro, almoço e jantar. Vale dizer que disponibilizamos massas integrais e sem ovos para veganos, além de diversas opções Veggie para os vegetarianos.

O Marmita Fitness oferece também incríveis opções de sopas: low carb, vegetariana, anti-inflamatória e até mesmo detox. Existe opções até de sobremesas, para aqueles dias que um docinho é muito bem-vindo! Tem brigadeiro fit, brownie fit e bolo de banana com aveia. São 3 opções deliciosas que não vão açúcar e têm um sabor inigualável.

Quanto a quantidade de pratos que você queira encomendar, existem combos pré-definidos para facilitar ainda mais!  Combos, 10 pratos e 20 pratos. Incluindo combo com opções low carb! Mas, você pode montar seu próprio combo utilizando o cardápio.

É ou não é super prático e saudável? Entre em contato para saber mais sobre o nosso serviço. E lembre-se: o que você come interfere diretamente em quem você é.

Alimentos para uma vida saudável

por Marmita Fitness

alimentos para uma vida saudável

Atualmente, a importância da dieta para a qualidade de vida é um dado inquestionável. De fato, ao longo dos anos, foram muitas as pesquisas que provaram a relevância dos alimentos para uma vida saudável.

Por esse mesmo motivo, as pessoas cada vez mais se interessam em saber que hábitos alimentares devem cultivar para ter mais qualidade de vida. Isso porque uma alimentação adequada pode evitar muitas doenças e disfunções.

Com o intuito de falar mais sobre o assunto, explicamos o que se alimentar de maneira saudável e como isso pode ser feito. Indicamos ainda alguns alimentos indispensáveis para que se possa ter mais saúde. Confira!

QUAL A IMPORTÂNCIA DOS ALIMENTOS PARA UMA VIDA SAUDÁVEL?

Conforme já foi mencionado, a relação entre alimentação saudável e qualidade de vida é um consenso entre médicos e especialistas.

No entanto, esse consenso não é atual, vista a importância que sempre se deu à alimentação ao longo da história. Mas porque ela é tão importante?

É fato que ter uma dieta balanceada contribui para a manutenção do bom funcionamento do corpo.

Dessa forma, a alimentação influencia de maneira decisiva não somente o bem estar físico, mas também o mental e é por isso que você precisa conhecer os alimentos para uma vida saudável.

Além do que, alimentar-se de maneira adequada contribui para que se possa evitar doenças.

Outro aspecto que confirma a importância desse dado, diz respeito ao peso que uma nutrição rica em nutrientes tem nas diversas fases da vida.

Por certo, já é sabido o quanto a falta de determinadas vitaminas pode impactar no desenvolvimento adequado de crianças e jovens.

Só para exemplificar, podemos imaginar como pode ser prejudicial a falta do leite materno para um bebê recém-nascido.

Ademais, sabe-se como ter uma dieta com os nutrientes certos pode contribuir para uma vida mais ativa durante a velhice.

Na realidade, nutricionistas recomendam mais cuidados com a alimentação já a partir dos 40, quando podem surgir afecções graves, como doenças cardiovasculares.

No que concerne às doenças que podem ser evitadas observando a alimentação, temos diversos tipos de câncer, anemia, diabetes, entre outras e os alimentos para uma vida saudável podem ajudar a combatê-los.

Realmente, estudos apontam que o aumento significativo da expectativa de vida no fim do século XX tem relação direta com a descoberta da relação entre alimentação e longevidade.

ALIMENTOS QUE NÃO PODEM FALTAR EM UM CARDÁPIO SAUDÁVEL

Mas quais seriam os alimentos para uma vida saudável mais indicados para que se possa ter uma alimentação mais adequada?

alimentos para uma vida saudável - piramide alimentar -marmitafitness.com

Existem alguns grupos de mantimentos fundamentais para o bom funcionamento do organismo. São eles:

  1. Grupo das massas, cereais e pães;
  2. Grupo dos vegetais;
  3. Grupo das frutas;
  4. Grupo das carnes;
  5. Grupo dos laticínios;
  6. Grupo dos açúcares e gorduras.

 

Grupo 1

Assim, no que concerne ao primeiro grupo, temos os  alimentos para uma vida saudável que constituem a principal fonte de energia do corpo, devendo ser consumidos em grande quantidade, no entanto, sempre dando preferência ao alimentos integrais.

Grupo 2

Já o grupo dos vegetais tem uma função reguladora, sendo uma rica fonte de minerais e vitaminas. O ideal é que se coma de 3 a 5 porções desse tipo de alimentos diariamente.

 

Grupo 3

Igualmente importantes, as frutas também devem consumidas todos os dias, visto que são ricas em fibras. Por isso, são fundamentais para o bom funcionamento do intestino.

 

Grupo 4

Quanto às carnes, estas são importantes como uma fonte de proteína fundamental. Trata-se de um nutriente imprescindível para a formação dos tecidos do corpo.

No que diz respeito ao consumo, deve-se dar preferência às carnes ditas magras.

 

Grupo 5

Outro grupo de alimentos importantes é aquele que compreende o leite e seus derivados. Estes constituem uma rica fonte de cálcio, essencial par os tecidos ósseos.

 

Grupo 6

Afora todos esses grupos, temos aquele composto pelas gorduras e açúcares. Assim, como o grupo das massas, esse grupo é constituído por alimentos que são ricas fontes de energia.

No entanto, eles devem ser consumidos com certa moderação, haja vista que podem causar obesidade.

COMO É POSSÍVEL TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL?

Como a maioria dos especialistas sugerem, começar uma dieta mais saudável é questão apenas de uma mudança de hábitos. Para começar, elencamos algumas dicas para que se possa ter sucesso nessa mudança.

Cuidados no supermercado

Ter alimentos industrializados e processados em casa não é recomendado. Por isso, o ideal é atentar à hora das compras no supermercado e dar preferências aos alimentos para uma vida saudável.

Antes de qualquer coisa, pensamos ser importante elaborar uma lista com alimentos essenciais e se ater a eles.

Ter uma despensa abastecida somente com alimentos saudáveis e nutritivos auxilia na manutenção de hábitos alimentares saudáveis.

alimentos para uma vida saudável -marmitafitness.com

Não pular refeições

Passar muito tempo sem comer pode ter como consequência paradoxal refeições exageradas para compensar os períodos em jejum.

Nesses momentos, o corpo passa a receber mais nutrientes do que precisa, devido a um maior apetite. Esse fato pode gerar o acúmulo de gordura.

Comendo devagar

No entanto, de nada adianta ter refeições com pratos balanceados se não se dedica um tempo à alimentação.

De fato, comer muito rápido e não mastigar adequadamente os alimentos pode fazer com que eles não sejam digeridos adequadamente.

Tal circunstância acarreta no não aproveitamento dos nutrientes contidos nos pratos.

Beber água

A água traz uma série de benefícios para a saúde. Entre eles, podemos citar o auxílio que presta à digestão, a saciedade que promove e a hidratação do organismo.

Por isso, o mais recomendado é que se faça a ingestão de pelos dois litros de água diários e tenha sempre ao alcance os alimentos para uma vida saudável.

RECOMENDAÇÕES COMPLEMENTARES PARA UMA DIETA SALUTAR

 

Além de todas as dicas dadas aqui, é fundamental que se varie o consumo de frutas e verduras.

Uma boa forma de organizar um prato balanceado é atentar para o fato de que quanto mais colorido um prato for, mais balanceado ele será. De fato, as cores dos alimentos indicam a presença de micronutrientes.

Outra recomendação importante é que se deve evitar tanto quanto possível o consumo de álcool e o cigarro.

MELHORANDO OS HÁBITOS ALIMENTARES PARA TER MAIS QUALIDADE DE VIDA

 

À vista do que foi dito, podemos concluir que adotar uma dieta equilibrada pode propiciar mais bem estar, além de poder evitar doenças crônicas graves.

melhores alimentos para uma vida saudável - marmitafitness.com

Além do mais, pensar primeiramente nos alimentos para uma vida saudável é uma atitude que tem fundamentação científica. Isso porque a relação entre alimentação e qualidade de vida está provada por pesquisas e estudos.

E você, sabe de algum alimento que não pode faltar em uma dieta saudável?
Compartilhe com a gente!

 

 

 

 

 

 

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ACIMA DOS 50 ANOS

por Marmita Fitness

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ACIMA DOS 50 ANOS

Saber como fazer refeições adequadas e balanceadas deve ser uma preocupação de todos, independentemente da idade. No entanto, ter uma alimentação saudável acima dos 50 anos é ainda mais importante.

Isso porque é a partir dessa idade que doenças crônicas e outras preocupantes condições de saúde costumam aparecer. Por esse motivo, é imprescindível que se mantenha uma dieta com alimentos nutritivos e saudáveis.

Mas como é possível se alimentar bem nessa fase da vida? Com o intuito de fazer essa pergunta, indicamos alguns alimentos que não podem faltar no cardápio. Para saber mais, basta continuar a leitura!

ENTENDENDO A IMPORTÂNCIA DA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ACIMA DOS 50 ANOS

Quais as principais mudanças em nosso corpo?

Esse momento da vida é também conhecido como meia idade, e traz consigo uma série de mudanças no organismo.

Antes de qualquer coisa, é justamente durante essa fase da vida que o processo de envelhecimento se torna mais evidente.

alimentação saudável acima dos 50 anos - marmitafitness.com

Por conta disso, alguns processos biológicos são afetados pela redução da capacidade orgânica.

Tal fato, por sua vez, é ocasionado por alterações na produção das substâncias responsáveis por esses processos.

Só para exemplificar, o corpo começa a perder rapidamente o colágeno, substância responsável pela manutenção da vitalidade de uma série de tecidos.

Ademais, há uma série de modificações no metabolismo e na capacidade cognitiva. Desse modo, o processo de envelhecimento pode afetar de maneira significativa a aprendizagem e a memória.

Mas ainda que essas alterações sejam até certo ponto inevitáveis, elas podem ter seu impacto reduzido.

Certamente, as pessoas costumam sentir a chegada da meia idade de maneira diferente.

Isso ocorre porque as primeiras manifestações do envelhecimento do corpo podem variar de intensidade, a depender do estilo de vida de cada um.

Portanto, os hábitos podem ter um peso fundamental na qualidade de vida de pessoas com mais de 50 anos de idade.

Dentre esses hábitos, um dos mais importantes diz respeito à alimentação de cada indivíduo e este é um dos motivos  para se ter uma alimentação saudável acima dos 50 anos.

Nesse sentido, pessoas com preocupações em relação a esse tópico costumam passar por essa fase da vida com muita saúde e vitalidade.

Ao contrário, a ingestão de frituras, doces e o consumo de álcool podem contribuir para o aparecimento de doenças nessa fase.

DICAS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL ACIMA DOS 50

Conforme já mencionamos, é possível lidar com o envelhecimento físico que ocorre nesse período da vida.

Uma das formas de se fazer isso é manter uma dieta equilibrada, tendo uma alimentação saudável acima dos 50 anos. A seguir, listamos algumas dicas para quem deseja montar um cardápio adequado a essa faixa etária.

Alimentação saudável acima dos 50 anos

Brócolis

Esse vegetal é rico em substâncias essenciais, como o ferro e o cálcio. Por isso, ajuda a compensar a perda dos tecidos ósseos que ocorre nessa fase.

Além do que, os brócolis são ricos em ácido fólico, fibras e antioxidantes, auxiliando o organismo na manutenção da saúde do coração. As fibras também ajudam o intestino a funcionar com regularidade.

Café

Pesquisas recentes apontam que tomar de uma a três xícaras de café diárias ajuda a fortalecer o coração.

Ademais, o consumo diário dessa bebida diminui em pelo menos 65% o risco de surgimento do Mal de Alzheimer.

Iogurte natural

Esse tipo de iogurte contém bactérias que são benéficas à flora intestinal, o que evita pode evitar problemas como prisão de ventre.

Além do mais, o iogurte natural é uma bebida nutritiva e leve, sendo muito indicada para refeições noturnas. Isso porque pode ajudar a ter boas noites de sono.

Aveia

Assim como o iogurte natural, a aveia também contribui para a melhoria dos fluxos intestinais.

Por se tratar de um alimento rico em fibras, a aveia age fazendo uma espécie de limpeza no intestino.

Além disso, ela tem propriedades que auxiliam no controle da pressão arterial e do colesterol ruim.

MAIS ALIMENTOS QUE NÃO PODEM FALTAR EM UMA DIETA PARA A MEIA IDADE

Afora os alimentos indicados acima, existem outros que não podem ser deixados de lado por quem deseja ter uma alimentação saudável acima dos 50 anos.

Entre esses alimentos podemos indicar a maçã. De fato, essa fruta é rica em potássio e antioxidantes, além de ajudar a diminuir os níveis de glicose e colesterol sanguíneos.

Esse alimento é também rico em vitamina C, o que ativa as defesas do corpo e dá mais energia.

Outro alimento essencial para pessoas que passam por esse período é o aspargo.

Esse vegetal é rico em um antioxidante chamado licopeno, o qual é imprescindível para a saúde da próstata.

Tendo em vista que a maioria dos casos de câncer de próstata aparece após os 50, a ingestão do aspargo é muito recomendada a homens dessa idade.

Além do que, o licopeno é uma substância muito atuante na manutenção do bom funcionamento do sistema cardiovascular.

Mas não apenas os vegetais e as frutas que devem ser ingeridas nessa idade. De fato, as carnes também não podem faltar.

O ideal é que se faça o consumo de carnes vermelhas magras, haja vista que o ferro contido nelas pode evitar o surgimento de anemias. Como já pode perceber, ter uma alimentação saudável acima dos 50 anos não é tão complicado.

Ademais, não se deve esquecer dos peixes, em especial a sardinha e o salmão. Esses alimentos podem reduzir os riscos de aparecimento de doenças como diabetes tipo 2 e diversos tipos de câncer.

Os peixes contribuem de maneira significativa também para a manutenção da vitalidade dos ossos. No caso das mulheres, eles oferecem nutrientes importantes para os seios.

OS NUTRIENTES ESSENCIAIS QUE DEVEM SER CONSIDERADAS NA DIETA DEPOIS DOS 50

Vitaminas do complexo B

São essenciais para o metabolismo das células. Sua ingestão é recomendada como forma de evitar doenças que afetam o sistema nervoso central. Também evitam a fadiga e a perda de peso.

Vitamina C

Sua ação é efetiva para evitar resfriados e gripes, além de ser uma substância antioxidante. Deve-se

Zinco

Auxilia nos processos de cicatrização, além de fortalecer o sistema imunológico.

Vitamina D

Previne contra o enfraquecimento dos tecidos ósseos, evitando quedas e fraturas.

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA UMA MEIA IDADE MAIS ATIVA

À vista do que foi dito, podemos concluir que ter uma dieta balanceada nessa fase é crucial para manter a qualidade de vida e a vitalidade.

alimentação saudável acima dos 50 anos - marmitafitness.com - exercício físico

De fato, ter uma alimentação saudável acima dos 50 anos pode reduzir os riscos de doenças crônicas e fortalecer o organismo no processo de envelhecimento natural.

Além de uma alimentação mais saudável e balanceada, é importante também a prática regular de exercícios físicos, beber bastante água, boas noite de sono, dentre outros.

Consulte um especialista antes da prática de exercícios, comece devagar e aumente a carga e frequência gradualmente de acordo com suas orientações.

Para saber mais, leia também nosso artigo sobre alimentação saudável e seus benefícios, clique no link abaixo https://www.marmitafitness.com/alimentacao-saudavel-e-seus-beneficios/ e boa leitura.

E você, sabe de algum alimento indispensável para quem está nessa fase da vida?

Compartilhe com a gente!

Alimentação Saudável: 4 dicas para criar este hábito

por Marmita Fitness

Alimentação Saudável: 4 dicas para criar este hábito

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: 4 DICAS PARA COMEÇAR

Alimentação  saudável para algumas pessoas é comer sem gordura. Já para outros, é comer sem açúcar, sem glúten ou sem sal.

É normal ter uma opinião diferente porque a ciência da nutrição é muito jovem. Percebemos hoje que as recomendações alimentares que foram feitas, e aquelas ainda são feitas com mais frequência, podem não ser tão bem fundamentadas.

É difícil encontrar o caminho entre as recomendações que ouvimos em todos os lugares. “Evite comer muita gordura, muito doce, muito salgado!” Ou “coma 5 frutas e legumes por dia” ou “com 3 produtos lácteos por dia”.

São poucos pontos em que todos concordam. Finalmente, quando digo “todos”, estou falando de cientistas e nutricionistas que estão trabalhando no assunto. Digo quase porque sempre encontramos exceções à regra.

Coma saudável, coma verde… Não é fácil reconciliar todos esses aspectos em seu prato. Como iniciar uma alimentação saudável e barata sem gastar 3 horas nas lojas? Nós fazemos um balanço!

Alimentação saudável não é necessariamente óbvia para todos. Comprar e cozinhar requer um pouco de organização, algumas dicas e uma pitada de imaginação.

Comer saudável não é necessariamente mais caro. É possível seguir uma alimentação saudável, barata e ambientalmente amigável ​​para mudar radicalmente seus hábitos de consumo!

1.   ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: CONCENTRE-SE EM PRODUTOS SIMPLES E NÃO PROCESSADOS

alimentação saudável - marmitafitness.com

Alimentos saudáveis selecionados

A alimentação saudável é resumida em duas palavras: comer simples. Fuja dos produtos industrializados, conservantes, fritos ou sabores artificiais. Privilegie produtos simples, sem adição e sem transformação.

Para estar em forma e permanecer saudável, é essencial ter uma dieta saudável, variada e equilibrada. Esse equilíbrio deve ser construído diariamente para evitar deficiências e excessos.

 

DICA 1

Nossa dieta é muitas vezes rica demais para as nossas necessidades, que dependem da atividade física diurna, idade e sexo. Como regra geral, para respeitar o equilíbrio alimentar quantitativo, uma refeição é suficiente em quantidade quando a sensação de saciedade é alcançada.

Para alcançar um equilíbrio alimentar complementar entre as refeições, o café da manhã deve idealmente contar com 20 a 25% da ingestão diária de energia, o almoço 40 a 45% e o jantar 25 a 30%. Se você consumir um lanche, a ingestão de energia do jantar deve ser reduzida para 15-20%.

Pular uma refeição nunca é recomendado, especialmente no café da manhã. Isso leva a um almoço mais saudável. Deve consistir vegetais, cereais e produtos ricos em amido (batatas, massas, arroz, trigo, milho, leguminosas…) e proteínas vegetais ou animais (carne, ovo, peixe, tofu…).

Deve-se ter cuidado para que a quantidade de proteínas vegetais seja maior que a proteína animal. Todos os alimentos são necessários para a nossa saúde. Comer um pouco de tudo enquanto varia os prazeres é a chave para o equilíbrio dos alimentos: carne e peixe alternativos, produtos frescos e pratos congelados.

Um pequeno lanche não é proibido, desde que não se transforme em refeição! Uma fruta ou um laticínio é suficiente para acabar com a fome e não irá perturbar a sua dieta equilibrada.

DICA 2

Evite produtos processados, tanto quanto possível em sua dieta. Eles são pobres em nutrientes, ricos em gordura, sal, açúcares e aditivos. Optar por cozinhar é preservar as vitaminas dos vegetais. É preciso ter cuidado para não adicionar muita gordura para cozinhar carne e peixe na panela.

A ingestão de sal deve ser inferior a 5 gramas por dia (equivalente a uma colher de chá de sal por dia); 2 g para crianças. Para uma melhor digestão, demore pelo menos 20 minutos em cada refeição e aproveite para mastigar bem.

É essencial beber 1,5 litros de água por dia ou mais em caso de clima quente, atividade física mais intensa ou doença. Ela pode ser consumida de várias maneiras: bebidas quentes, suco, caldo… Os refrigerantes, muito ricos em açúcar, devem ser consumidos com moderação.

Gostaria de acrescentar que você tem que aprender a ler os rótulos. Naturalmente não colocamos açúcar em pratos salgados, nem aditivos ou conservantes (exceto suco de limão) em nossas comidas.

Em suma, quanto mais a lista de ingredientes se parece com uma lista de ingredientes em uma receita “normal”, melhor.

Além disso, você deve evitar de comprar alimentos que não são bons para a sua saúde, você come menos “lixo”, isso por que, nos dias mais cansativos ou de maior correria, acaba comendo o que vê pela frente.

De minha parte eu tenho no freezer legumes, peixe, frutas em sua forma bruta e marmitas congeladas saudáveis. Isso me permite comer saudável e rapidamente. Assim, sempre que preciso, as marmitinhas me salvam. Além de gostosas, são muito práticas.

2. ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: PREFIRA OS PRODUTOS ORGÂNICOS

alimentação saudável com frutas - marmitafitness.com

Frutas frescas

Por falta de tempo, tendemos a recorrer a produtos industrializados, pratos processados ou enlatados. E, no entanto, esses alimentos não são tão saudáveis ​​quanto os produtos que você compra frescos do mercado ou congelados saudáveis.

É verdade que leva mais tempo para descascar legumes ou preparar um molho de tomate, mas nos poupará os conservantes e outros aditivos químicos que nem sempre são bons para nossa saúde.

Uma saída prática e saudável são as marmitas fitness, ou, marmitas saudáveis que encontra na sua cidade.

Atenção! Comer “orgânico” não significa comer ecologicamente. Os produtos orgânicos nem sempre são verdes, se é que são. Eles são muitas vezes embalados e / ou vêm de muito longe, como frutas e legumes.

Comer “orgânico” envolve consumir produtos da agricultura biológica. Esses produtos geralmente são rotulados, mas nem sempre. E às vezes os produtos estampados “bio” não são realmente orgânicos.

Difícil de saber claramente! Se você comprar em uma loja orgânica real (e não no departamento de bio de um supermercado, por exemplo), você tem todas as chances de comer realmente “orgânico”.

Além disso, os produtos orgânicos nem sempre são saudáveis! Eles podem conter tanto óleo de palma ou açúcar quanto suas contrapartes tradicionais. No entanto, a maioria desses produtos foi submetido a menos tratamentos com pesticidas e, portanto, considerados melhores para a saúde.

COMA MENOS

Nós comemos demais. E uma forma simples é mastigar mais vezes os alimentos e colocar mais produtos integrais em sua dieta. Sua digestão é mais lenta e a sensação se saciedade dura mais tempo.

Não muito tempo atrás, o jejum foi ridicularizado na mídia. Mostrado como uma prática de fanáticos. Hoje todo mundo já ouviu falar sobre isso e se tornou uma prática de saúde e até mesmo uma prática adicional no esporte.

Jejum especialmente intermitente é aquele que defende comer durante um período de tempo definido.

Você já deve saber os benefícios do jejum. O jejum reduz os níveis de insulina no sangue. A insulina é o hormônio responsável pelo ganho de peso.

Também pelo jejum, aumentamos os hormônios responsáveis ​​pelo metabolismo das gorduras (glucagon ou hormônio do crescimento). Isso permite ganhar massa muscular e é neste caso que é muito eficaz.

Quem não pode jejuar? Crianças pequenas e mulheres grávidas, pessoas com cálculos biliares. No entanto, é aconselhável que procure um especialista antes de iniciar qualquer nova dieta ou jejum.

Sim, a alimentação saudável é importante para a saúde, mas o lado social da comida é inegável. Em 90% do tempo, você deve considerar 2 a 3 refeições por semana para comer o que quiser.

É importante não ficar frustrado também e manter seu bom humor. Isso torna possível gerenciar os encontros, as saídas, os aniversários sem culpa.

3.   ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: CONSUMA MENOS LIPÍDIOS

alimentação saudável - menos gordura - marmitafitness.com

Alimentos saudáveis sem conservantes

Nosso corpo precisa de lipídios, mas nossa dieta é muitas vezes sobrecarregada deles. Na verdade, muitos dos nossos alimentos são muito gordurosos, muito oleosos.

Para aqueles que querem saber como iniciar uma alimentação saudável de forma eficaz, embora não se privem, é necessário começar reduzindo as batatas fritas, por exemplo.

De fato, esses alimentos contêm muito óleo e nem sempre são bons para a saúde. Alternativamente, grelhar ou cozinhar pode ser uma opção.

Legumes é a base sobre a qual todos concordam. E se for feita uma classificação, vamos nos concentrar principalmente em vegetais de folhas verdes, depois vegetais da família das crucíferas (repolho, brócolis…).

E finalmente, vegetais ricos em carboidratos (batata doce, abóbora, cenoura…). A exceção é a batata, rica em carboidratos com alto índice glicêmico. Dependendo de como você cozinha pode realmente variar o açúcar no sangue.

Frutas também são populares, exceto pelos seguidores de dietas livres de açúcar. As prioridades incluem frutas vermelhas (framboesas, amoras, morangos …), frutas cítricas (maçã verde, limão), depois de tudo moderadamente vem as frutas doces (peras, pêssegos…), em seguida, vêm as frutas muito ricas em açúcar (banana, manga…) e os últimos no ranking são os frutos secos (damasco, figos…).

Estou falando de frutas inteiras com suas fibras, evite os sucos de “caixinha”, estes, por sua vez, são ricos em açúcar refinados.

Os frutos são certamente ricos em açúcar, mas consumidos inteiros e crus fornecem micronutrientes (vitaminas, antioxidantes) essenciais para as nossas necessidades diárias.

As plantas estão no topo dos alimentos saudáveis em que podemos basear a maior parte da nossa dieta.

Se há uma coisa a mudar para ter uma dieta saudável seria: adicionar legumes e frutas. Tentar incluir tais alimentos em todas as suas refeições, deixará menos espaço para outros alimentos considerados menos saudáveis.

EVITE GORDURAS TRANS

Para uma dieta saudável, evite gorduras trans de origem industrial. Existem muitos estudos que indicam que as gorduras não são prejudiciais à saúde, exceto os ácidos graxos trans*. Existem diferentes tipos de ácidos graxos: monoinsaturados, poli-insaturados, saturados e trans.

Os ácidos graxos trans no seu estado natural são encontrados em algumas carnes ruminantes e em alguns produtos lácteos. Mas esta não é a fonte principal. O principal problema é que a principal ingestão de gordura trans vem de produtos industriais (sim, novamente).

Gorduras hidrogenadas são encontradas em bolos, doces, biscoitos, pão, barras de chocolate, refeições prontas…

Sabendo que a rotulagem de ácidos graxos trans não é obrigatória, devemos permanecer vigilantes.

Esta gordura trans é usada na indústria alimentícia para dar sabor e textura a pratos e bolos, também para conservação. A gordura trans aumenta o colesterol sanguíneo e a doença cardiovascular.

Não confunda gordura trans com gordura saturada. Além disso, a gordura retorna gradualmente em estado de graça. O Swedish Health Assessment Board compilou 16.000 estudos sobre o assunto e destaca que uma dieta com baixo teor de gordura saturada não é um fator de proteção para doenças cardíacas. Ele até defende uma dieta pobre em carboidratos (em vez de baixo teor de gordura) para combater a obesidade.

Acredito que o próximo ingrediente a ser banido é o açúcar, ou pelo menos, a redução brusca do seu consumo. À custa de comer açúcar refinado e farinhas brancas, pode surgir doenças como o diabetes, obesidade e doenças coronarianas. Ainda não há consenso sobre o assunto, mas o açúcar está na mira das autoridades.

4.   ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: BEBA MAIS ÁGUA

Você nem sempre pensa nisso, mas uma boa hidratação permite que você adote uma alimentação saudável.

Nosso corpo precisa de água a uma taxa de 1,5 litros por dia. Quando alguém está doente, cansado ou quando está particularmente quente, essa proporção pode aumentar consideravelmente.

Quando nosso corpo não tem algo, pode tender a interpretá-lo como fome. Além disso, a água tem a vantagem de encher o estômago antes de ser diretamente dispersa pelo corpo.

Pode, portanto, trazer uma sensação de saciedade. Além disso, as recomendações de especialistas especificam que é mais saudável beber um gole de água em vez de mordiscar quando se está com fome.

Uma alimentação saudável é uma alimentação variada! Para quem não sabe como fazer, basta colorir o prato. Uma salada, por exemplo, você pode usar cenouras, maçãs, tomates, beterraba, alface, ovos e muito mais.

 

marmitafitness.com - frango com quiabo

Saúde, sabor e praticidade: Seu dia muito mais gostoso e saudável.

 

Se não tiver tempo para preparar, ou chega cansado depois de um dia cheio, existem empresas que oferecem uma cardápios variados de pratos saudáveis, como a Marmita Fitness em Belo Horizonte.

Você faz seu pedido e recebe em casa. Basta colocar por 5 minutos no microondas e você tem uma refeição prática, gostosa e saudável.

Se quiser saber mais sobre alimentação saudável e seus benefícios, clique aqui e leia outro artigo.
Até logo

PROTEÍNA: Sua importância e por que consumir

por Marmita Fitness

PROTEÍNA: Sua importância e por que consumir

4 MOTIVOS PARA AUMENTAR A INGESTÃO DE PROTEÍNAS NA SUA DIETA

O consumo de proteína é importantíssimo e ajuda na perda de peso, e, para que isso ocorra, elas devem ser consumidas em sua forma vegetal e animal, mas lembre-se de grelhar, cozinhar a vapor ou assar em vez de fritar ou empanar.

Vamos mostrar como perder peso enquanto consome proteína de forma equilibrada, bem como outros benefícios que a proteína traz.

Todos nós já ouvimos falar sobre dietas de proteínas que fazem você perder peso rapidamente. Mas é sempre indicado que você procure um especialista que o acompanhe neste processo.

É essencial consumir proteína durante o crescimento, durante a gravidez ou se você se exercita regularmente. Na verdade, as proteínas nunca  devem faltar em nossa dieta diária, no entanto, não comemos as quantidade corretas ou os ingredientes certos.

Mais abaixo, vamos trazer uma lista de opções de proteínas!

Assim,  muitas pessoas abusam de carboidratos, como massas, pão ou doces e negligenciam as proteínas. Por outro lado, outras consomem muitas proteínas, mas sempre de origem animal. Este abuso pode causar problemas renais e problemas no fígado, fique atento a isso.

Para evitar a ambiguidade antes de prosseguir: não há receita milagrosa para perder peso, precisamos consumir menos calorias do que gastamos, e é isso. Caso você deseje ganhar massa magra, ou seja, músculos, você precisa consumir mais calorias do que você gasta e as proteínas podem ajudar nisso.

Então, por que se preocupar em seguir uma dieta rica em proteínas em vez de uma dieta rica em carboidratos? Aqui estão 4 razões!

1. MANTER OU CONSTRUIR MASSA MUSCULAR

Proteína em grãos

Proteína em grãos

Para perder peso sem perder músculos, é importante manter uma alta ingestão de proteína, pela simples razão de que os músculos são compostos de água e proteína, não açúcar e ácidos graxos. Com o programa de treinamento adequado, é possível até mesmo construir mais massa muscular enquanto elimina a gordura, o que dá resultado!

E se você quiser outra razão para preservar seus músculos, saiba que eles queimam energia mesmo em repouso, o que permite que você coma mais sem ganhar peso … Mais prático, certo?

O PAPEL DA PROTEÍNA PARA PRATICANTES DE MUSCULAÇÃO

A proteína se tornou uma grande aliada por causa de seu papel fundamental em nossa dieta. As marcas de varejo exibem orgulhosamente um “alto teor de proteína” em seus produtos, e as marcas de suplementos alimentares estão esfregando as mãos com a democratização de seus produtos de proteína em pó e outros suplementos ricos em proteínas. No entanto, devemos comer muita proteína ao fazer musculação? É mais eficaz para secar?

Existe um limite?

Vários estudos recomendam entre 1,6 e 3 g de proteína por quilograma de peso corporal, ou entre 25 e 40% de sua ingestão calórica total. Tenha cuidado, isso não significa que quanto mais proteína você consumir, mais rápido terá resultados, ou seja, quanto mais cedo você vai secar ou ganhar massa muscular. Pelo contrário!

De fato, o consumo de proteína deve (como sempre) ser parte de uma dieta variada e balanceada. É então a distribuição calórica que desempenha um papel fundamental. A distribuição calórica recomendada para quem deseja emagrecer é de 25 a 40% de proteína, 15 a 50% de carboidrato e 15 a 40% de gordura.

Note que as diferenças consideráveis ​​nas recomendações são devidas às diferenças entre os indivíduos e o objetivo final de cada um. De fato, para conseguir uma porcentagem gordura muito baixa, você terá que variar seus macronutrientes. Você terá que optar por doses altas de proteína, ou mesmo “muito altas”, mas por períodos curtos (máximo de 1 mês).

Para praticantes de musculação avançados, tenha cuidado para não reduzir muito o consumo de carboidratos durante o período de secagem para preservar a massa muscular. Prefira uma redução de lipídios, enquanto assegura a quantidade mínima recomendada e certificando-se de concentrar-se na boa gordura (mono e poli-insaturada).

E para conseguir uma porcentagem de gordura muito baixa (novamente, para uma competição) e preservar sua massa muscular, a distribuição será cuidadosamente controlada, como eu disse acima.

2.   AUMENTAR A SENSAÇÃO DE SACIEDADE

Baseando sua dieta em proteínas, rapidamente perdemos peso. A proteína é um excelente acelerador da perda de peso.

Proteína animal - marmitafitness.com

Proteína animal

Elas são um bom inibidor de apetite e ajudam a esculpir o corpo. Não é à toa que os atletas e especialmente aqueles que cuidam de seus músculos a consomem diariamente. Elas promovem ganho de massa muscular.

No entanto, você tem que seguir algumas regras. Além disso, as proteínas não são iguais. Ao estabilizar o seu açúcar no sangue e a sua atividade metabólica, uma dieta rica em proteínas promove uma sensação de saciedade mais rápida e sustentável (com a mesma ingestão de alimentos).

Para se convencer, imagine uma refeição que contenha cerca de 500 calorias: você ficará mais satisfeito ao comer uma laranja ou dois bifes picados com feijão verde?

Você adivinhou, a sensação de saciedade será mais rápida e mais longa com a segunda opção do que com a primeira, o que lhe dará mais energia e menos problemas, evitando que você mordisque duas ou três horas mais tarde. Afinal, mesmo que o objetivo seja perder peso, quem gosta de estar com fome o tempo todo?

FONTES DE PROTEÍNA ANIMAL

As fontes de proteína animal são as seguintes:

  • Carne: carne vermelha (carne bovina, carne de carneiro, carne de porco) e carne branca (frango e peru).
  • Peixe: peixe branco (pescada, linguado, tamboril) e peixe azul (salmão, atum, espadarte).
  • Crustáceos (ostras, camarões, mexilhões).
  • Ovos
  • Leite e seus derivados (queijo, iogurte, manteiga, creme): vaca, cabra, ovelha.

Evite abusar de carnes vermelhas, carnes frias, moluscos e produtos lácteos demasiado gordurosos. No entanto, opte por outros produtos que contenham proteínas. O ovo, por exemplo, é uma das fontes mais ricas e saudáveis ​​de proteína, especialmente a parte branca.

Escolha produtos orgânicos, porque muitos estudos mostraram que os animais são tratados com hormônios e outras drogas. E esses produtos são diretamente absorvidos pelo nosso corpo.

Além disso, más condições de vida afetam a qualidade e o sabor dos alimentos. É melhor consumir menos proteína de origem animal, mas estas são de melhor qualidade. Para prepará-las, escolha um tipo de cozimento saudável e leve: grelhado, cozido no vapor ou assado.

FONTES DE PROTEÍNA VEGETAL

As proteínas vegetais são excelentes e tão boas quanto as proteínas animais. Muitas pessoas as digerem ainda melhor. Embora, em geral, a proporção de proteínas seja mais restrita nas plantas, o organismo assimila melhor.

Além disso, elas contêm fibras e muitas vitaminas e minerais, o que as torna indispensáveis ​​em nossa dieta. O ideal seria combinar os dois tipos de proteína no nosso cardápio da semana!

  • Legumes: feijão, grão de bico, ervilhas, lentilhas.
  • Frutos secos: pinhões, amendoim, amêndoas, avelãs.
  • Frutas: Embora as frutas quase não tenham proteína, queremos nos concentrar no abacate e na banana, que contêm mais.
  • Cereais: Eles também contêm pouca proteína, mas devemos considerar o trigo, sêmola, cevada e centeio. A combinação de cereais e vegetais é ideal para fornecer uma quantidade suficiente de proteína vegetal.

Além disso, as pessoas que têm um nível muito alto de colesterol ou triglicerídeos devem consumir proteína vegetal em vez de proteína animal.

3.   PROMOVE A PRODUÇÃO DE GLUCAGON

O glucagon é um hormônio que neutraliza os efeitos da insulina no tecido adiposo. Simplificando, a insulina é o hormônio do armazenamento, enquanto o glucagon é o hormônio da desestocagem.

Glucacon - marmitafitness.com

Grãos são fontes de proteínas

A insulina, portanto, impede que o corpo queime suas reservas, enquanto o glucagon é o caminho mais rápido para queimar gordura.

A ingestão regular de carboidratos mantém um alto nível de insulina no corpo. Por outro lado, a ingestão regular de proteína (às custas dos carboidratos) promove a produção de glucagon.

De fato, vários estudos mostraram que a simples substituição de carboidratos por proteínas (sem modificar a ingestão de calorias) torna possível aumentar a perda de gordura.

Em outras palavras, se você aumentar sua ingestão de proteína ao mesmo tempo em que diminui sua ingestão de carboidratos, você não precisa nem comer menos para queimar mais gordura!

COMO CONSUMIR MAIS PROTEÍNAS?

A proteína é ideal para perder peso rapidamente porque a proteína tem qualidades únicas. Quando você as consome, ao contrário dos carboidratos, por exemplo, tem um efeito saciante. Você rapidamente perde o desejo de comer proteína. É o oposto dos açúcares que fazem você querer comer mais.

O principal benefício das proteínas é que elas promovem a criação do tecido muscular. Isso é feito em detrimento da gordura e, portanto, é benéfico para perder peso. O consumo de proteína também é intensivo em energia. Quando metaboliza carboidratos, o corpo usa 19 a 15% de energia, já as proteínas consomem 25%.

Se você quiser seguir uma dieta de proteína, você deve seguir certas regras escrupulosamente, porque não é uma dieta como as outras. Não deve demorar muito tempo. Este tipo de dieta é frequentemente usado para iniciar a cura de emagrecimento a curto prazo.

É complementada mais tarde por uma dieta desenvolvida por um nutricionista e uma prática diária de exercícios. Para ver os efeitos de uma dieta de proteína, você precisa absorver de 1 a 2 gramas de proteína por dia.

Como a dose de proteína varia de acordo com a comida, a melhor maneira de consumi-la é preparar shakers personalizados.

A vantagem dos shakers de proteína é que você pode variar o sabor. Tome dois por dia, idealmente entre as refeições. Eles vão cortar seu apetite e fortalecer os efeitos da dieta. Você também pode comer depois de um treino para recuperar nutrientes perdidos.

Escolha proteínas mono-hidratadas que você pode misturar com água. Para preparar uma refeição saborosa e eficaz, aqui estão os ingredientes e suas proporções para respeitar:

  • Quatro claras de ovos (separe a gema da clara porque contém muitas calorias e gordura), fritas ou cozidas
  • 125 gramas de queijo fresco a 0%
  • Uma banana
  • Shake de proteína com água ou leite desnatado, mel ou adoçante (a gosto)

4.   REDUZ O COLESTEROL

Proteínas encontrada em diversos alimentos.

Proteínas vegetal e proteína animal.

Se ser magra é bom, ser magra e saudável é ainda melhor!

E agora está provado que o aumento da ingestão de proteína com uma diminuição simultânea no consumo de carboidratos leva a uma redução no colesterol LDL (o colesterol “ruim”) e triglicérides no sangue, permitindo um aumento do colesterol HDL (o colesterol “bom”).

Você pode estar ciente de que os níveis de colesterol no sangue são um dos principais fatores de risco cardiovascular e que a relação entre LDL e HDL precisa ser otimizada, defendendo ainda uma dieta rica em proteínas em vez de uma dieta rica em carboidratos.

Deve-se notar que novos estudos confirmam que o jejum intermitente reduz o risco cardíaco e melhora a saúde geral: redução do peso corporal e triglicerídeos no sangue, melhora dos níveis de colesterol, etc.

Cada célula do corpo é composta de diferentes tipos de proteínas, incluindo células do sistema imunológico e anticorpos que ajudam a combater doenças. Mas dietas pobres em proteína podem conduzir a depleção de células do sistema imunológico e a incapacidade do corpo para produzir anticorpos. Uma dieta rica em proteínas, produz o efeito oposto!

OUTROS BENEFÍCIOS DA PROTEÍNA

  • Evita a flacidez e torna os músculos e a pele firmes.
  • Nutre o cabelo, pele e unhas.
  • São essenciais para manter os ossos saudáveis.
  • Evita a retenção de água (nas pernas, tornozelos, pálpebras, etc.).
  • Nos dá energia, vitalidade e nos torna mais resilientes.
  • Aumenta as defesas imunitárias.
  • Ajuda a queimar gordura corporal, especialmente uma que se acumula ao redor da cintura.
  • Evita a constipação (principalmente proteínas à base de plantas).

Um menu balanceado para o dia deve incluir:

  • Proteínas de origem animal ou vegetal.
  • Frutas e legumes crus ou cozidos.
  • Carboidratos: arroz, aveia, milho, trigo, etc.
  • Gorduras boas: frutas secas, abacates.

As proporções podem variar de acordo com a idade e estilo de vida de cada um. Mas quando você se sente bem e cheio de energia e tem um peso adequado, é a prova irrefutável de que podemos perder peso!

Faça uma auto avaliação e comece aos poucos para identificar o que vai te fazer bem. Não substitua todos os alimentos de uma vez.

As dietas restritivas são por pouco tempo e mais difíceis de serem mantidas, assim, o importante é criar hábitos saudáveis. Só assim vai conseguir mais qualidade de vida e bem estar.

Com a rotina agitada, fica cada vez mais difícil se alimentar bem, e o grande desafio do Marmita Fitness é oferecer a você um cardápio bem variado de pratos deliciosos, para deixar seu dia mais Leve, Gostoso e Saudável, seja qual for seu objetivo.

Clique aqui para visualizar nossos combos.

Espero que tenha gostado do nosso texto sobre as proteínas. Se tiver dúvidas, escreva abaixo e responderemos o quanto antes.

Nos vemos em breve.

Você já conhece o Marmita Fitness?

por Luana Dara

O Marmita Fitness nasceu Belo Horizonte no ano de 2015, com a proposta de oferecer marmitas congeladas saudáveis, trazendo mais saúde, sabor e praticidade para as pessoas da capital e região metropolitana.

Em um cenário onde nossas agendas estão cada vez mais cheias e as horas parecem minutos, acabamos colocando a nossa alimentação e saúde em último lugar na lista de prioridades e cada vez menos qualidade de vida.

É pensando nisso que o Marmita Fitness se preocupa com cada  detalhe na hora do preparar seus pratos, desde a escolha dos ingredientes até a forma como as marmitas serão embaladas.

Os ingredientes usados pelo Marmita Fitness são todos 100% naturais e selecionados, isso faz com que as refeições sejam ainda mais saborosas e nutritivas.

Nossa missão é oferecer comida saudável com gostinho caseiro para facilitar seu dia.

Quais as qualidades do Marmita Fitness?

Além dos ingredientes serem 100% naturais e selecionados, o Marmita Fitness contém em suas marmitas inúmeras qualidades, como:

  1. Baixo teor de sódio
  2. Sem corantes e sem conservantes
  3. Todas as embalagens são BPA-Free
  4. Pratos sem glúten e sem lactose
  5. Praticidade para seu dia a dia
  6. Alimentos feitos sem óleo
  7. Sem desperdício e sem sujeira
  8. Incrível variedade de pratos
  9. Ultracongelamento
  10. Embalagens seladas
  11. Aceita tickets de alimentação e refeição
  12. O preço é extremamente acessível
  13. A cozinha e ambientes de trabalho são altamente higienizados e limpos
  14. Toda a equipe que trabalha no Marmita Fitness passa por um treinamento, para fazer com que os pratos sigam o padrão de qualidade
  15. Entregas são realizadas em 3 turnos diferentes
  16. É uma marca de alta confiança

O que BPA-Free e qual a sua importância?

O BPA ou Bisfenol-A é uma substância utilizada na fabricação de potes, garrafas e mamadeiras. A escolha que levam as empresas a procura-lo é a durabilidade e resistência gerados por ele.

Porém, após 2011, foi proibida a fabricação de mamadeiras que contenham o BPA.

Mas ainda é possível encontra-lo em potes e garrafas. Por isso é preciso atenção na hora de escolher os potes que você compra.

O BPA é prejudicial à saúde, pois quando entra em contato com o calor, libera toxinas que acabam desencadeando doenças para o ser humano, através de desequilíbrios do sistema endócrino.

E é por isso que o Marmita Fitness não abre mão e sabe da extrema importância de utilizar em nossas marmitas fitness as embalagens BPA-Free, ou seja, livres de Bifesnol-A.

A variedade de pratos do Marmita Fitness

Existem opções para todos os gostos. A variedade começa na escolha da carne que terá no prato: podendo ser frango, carne bovina ou peixes.
Todos são de extrema qualidade, delicadamente escolhidos pela empresa.

Se você tem intolerância à lactose ou à glúten, ou está seguindo uma dieta livre dessas substâncias, o Marmita  Fitness oferece opções que não os contém, mantendo o mesmo padrão de sabor.

Bastante popular, os pratos low carb (baixa quantidade de carboidratos) também estão presentes em nosso cardápio. No entanto, são pratos bem ricos no valor nutricional, seguindo a exigência de menos de 30% de carboidratos em cada refeição.

Além dessas, existem opções de massas integrais e massa sem ovos para veganos.

Para quem não come carnes, existem as opções Veggie:  são 5 pratos diferentes, feitos com muita cautela para os vegetarianos.

O Marmita Fitness oferece também incríveis opções de sopas: low carb, vegetariana, anti-inflamatória e até mesmo detox. Se você é do tipo que gosta de uma sopa para o jantar ou para dias frios, são opções incríveis para sua alimentação.

Quanto a quantidade de pratos que você queira encomendar, existem combos pré-definidos para facilitar ainda mais! Combos de 5 pratos, 10 pratos e 20 pratos. Incluindo combo com opções low carb! Mas, você pode montar seu próprio combo utilizando o cardápio.

Opções de pratos com carne, frango, peixe e vegetarianas para diversificar a sua alimentação.

Lanches, sucos e sobremesas fitness

Se você está com vontade de comer salgados mas nunca encontra opções saudáveis para consumir, o Marmita Fitness oferece 5 salgados diferentes, feitos sem óleo, e extremamente saborosos.

Existe opções até de sobremesas, para aqueles dias que um docinho é muito bem-vindo! Tem brigadeiro fit, brownie fit e bolo de banana com aveia. São 3 opções deliciosas que não vão açúcar e têm um sabor inigualável.

Caso você queira acompanhar sua marmita fitness com um suco, ou até mesmo tomar um suco detox no café da manhã, o Marmita Fitness oferece 5 tipos de polpas de suco diferentes, que são feitos 100% a base de frutas e legumes.

Preço e formas de pagamento

Com alimentos de altíssima qualidade, o Marmita Fitness possui preços acessíveis e justos para você.

Além disso, o Marmita Fitness também aceita como formas de pagamento:

  • dinheiro
  • débito
  • cartão de crédito
  • tickets de alimentação e refeição, como: Alelo, Ticket, Sodexo, Cabal e VR.

Você pode fazer seu pagamento no site (credito e débito) ou na entrega. Nosso motoboy leva a máquina de cartão até você.

As entregas são feitas em três turnos diferentes, manhã, tarde e noite. Escolha qual atende melhor as suas necessidades e agende na hora da compra.

A compra é feita através do telefone, WhatsApp ou site do Marmita Fitness.

Embalagens Seladas Marmita Fitness

A selagem das embalagens garante que o sabor e qualidade da comida sejam ainda mais protegidos. Além disso, oferece mais segurança para você.

Todas as marmitas são selada e etiquetadas individualmente. Na etiqueta você encontra as informações nutricionais de cada prato.

As marmitas são seladas em uma máquina especializada. Os selos são separados por cores e as identificações: veggie, carne, peixe, frango e customizadas.

Ultra Congelamento Marmita Fitness

Utilizamos a técnica FWF (frozen when fresh), ou seja, congelado ainda fresco. Este processo que utilizamos no Marmita Fitness deixou nossos pratos ainda melhores.

Nossas refeições são ultracongeladas logo após serem preparadas. Com isso preservamos os nutrientes, o frescor, a textura e o sabor dos alimentos.

Neste processo, as marmitas são congeladas em minutos após a preparação, o que evita a formação de cristais de gelo, preservando a textura dos alimentos e não formação de água quando aquecidas no microondas.

Clique no link abaixo e veja o processo de produção, congelamento e selagem das nossas marmitas fitness.

Vídeo 

 

Os ingredientes Marmita Fitness

São utilizados apenas ingredientes 100% naturais e selecionados, para que não haja nenhuma alteração no sabor ou na qualidade do produto e para que nosso cliente consiga ter uma alimentação saudável.

O baixo teor de sódio nos pratos deve a fabricação própria do tempero, o que confere mais sabor e qualidade aos pratos. A baixa quantidade se sal ajuda na manutenção de um corpo saudável e alterações na pressão.

Não são utilizados corantes artificiais nos alimentos, deixando-os mais natural possível. Além disso, não são utilizados conservantes na Marmita Fitness.

Como foi dito acima, cada detalhe é pensado para que seu alimento seja o mais gostoso e saudável.

O que tentamos mostrar com este artigo,  são os cuidado e o carinho que temos na hora de preparar seus alimentos.

O Marmita Fitness, preza pelo bem estar do cliente desde o atendimento ao sabor dos pratos.

Entre no site e faça já o seu pedido.

Alimentação saudável e seus benefícios

por Marmita Fitness

Alimentação saudável e seus benefícios

Ter uma alimentação saudável é a chave para um vida melhor e, quando associada a outros a hábitos saudáveis, (exercícios físicos, alongamentos, hidratação, sono, dentre outros) sem dúvida alguma que iremos colher ótimos frutos em um futuro bem próximo.

Os nutrientes obtidos em uma refeição são a base para nosso organismo manter-se sempre em equilíbrio e através dela, nos é fornecida a energia para o dia.

É necessário um balanceamento na alimentação, sempre obtendo o melhor que nos pode ser fornecido.

Carboidratos e proteínas são necessárias para manter nosso cérebro e corpo em ordem, juntamente com as fibras e vitaminas.

Yakisoba saudável, preparado com macarrão integral, carne magra e legumes selecionados.

Como manter uma alimentação saudável? um funcionamento eficaz do metabolismo.

Então vamos lá, o que é necessário em uma alimentação saudável?

É necessário que haja uma diversidade de folhas, verduras e legumes para o fornecimento de vitaminas e fibras para o nosso corpo.

As leguminosas, para fornecimento de ferro e proteínas, pois elas são a maior fonte de proteína do reino vegetal.

São diversas as fontes obtidas na natureza que fazem bem à saúde e são imprescindíveis para o bom funcionamento do metabolismo.

Quais os benefícios de uma alimentação saudável?

Primeiramente, nos ajuda a obter toda a energia que precisamos para as atividades cotidianas, e darmos conta de fazer tudo que precisa ser feito sem sofrermos de mau humor causado por cansaço.

Quando não nos alimentamos bem, não recebemos energia suficiente para nosso corpo manter-se firme ao longo do dia.

E isso pode nos causar, além do cansaço, exaustão mental, insônia, pode nos levar ao sobrepeso ou obesidade.

Há também uma grande alteração de humor que pode ser causada caso não nos alimentemos bem, justamente por causa do desequilíbrio hormonal.

Uma boa alimentação colabora para o equilíbrio de hormônios como o cortisol, hormônio do estresse.

A alimentação também será responsável pela melhora do sono.

Faça escolhas certas do que comer antes de dormir, como alimentos que liberam serotonina e induzam a produção de melatonina, hormônios responsáveis pelo relaxamento do corpo e sono, respectivamente.

Na alimentação pode-se obter um auxílio a concentração e a uma boa memória recente, com a ingestão de alimentos ricos em ômega 3, como peixes, e muitas vitaminas diariamente.

Consumo de peixe está diretamente ligado a uma alimentação saudável.

 

Uma alimentação saudável também retarda o envelhecimento, pois renova os tecidos do corpo, principalmente os da pele.

A alimentação saudável auxilia na prevenção de doenças, que podem ser mais básicas como a gripe, até doenças crônicas como hipertensão.

Também previne doenças como câncer ou diabetes, que são muitas vezes causados por alimentos que ingerimos no dia a dia, tal como o açúcar refinado.

A ingestão de água também é necessária para mantermos nosso corpo hidratado, pois apesar de ter água contida nos alimentos, é necessário a ingestão do líquido.

Como ter uma alimentação saudável?

Existem algumas dicas que podem ser dadas, mas são auxílios que você pode seguir.

Lembre-se que existem nutricionistas que são profissionais especializados, que podem fornecer uma dieta apropriada e de acordo com o que você precisa.

  1. Beba ao menos 2 litros de água por dia
  2. Consuma legumes e verduras nas duas principais refeições do dia
  3. Reduza a quantidade de sal consumida por dia
  4. Dê preferência aos alimentos integrais, como macarrão integral e pão 100% integral, pois são ricos em fibras e ajudam no funcionamento do intestino
  5. Evite comer carnes processadas, como salsicha ou presunto
  6. Um passo importante para uma alimentação saudável é evitar frituras, ao invés disso, prefira alimentos com gordura boa, como castanhas, abacate ou chia
  7. Evite o consumo de açúcar refinado, como em bolos, refrigerante, balas ou chocolates
  8. Faça, de preferência, uma alimentação variada. Evite comer a mesma coisa todos os dias, varie carne bovina com peixes ou frango, troque as frutas durante a semana, igualmente com os legumes.
  9. Inclua proteínas no seu café da manhã, pode ser queijos ou ovos.
  10. Quando sentir vontade de comer algo doce, coma uma fruta

É necessário fazer sempre o consumo de alimentos naturais ao invés de processados, pela quantidade de nutrientes e qualidade dos mesmos. Alimentos industrializados não são uma opção sábia para sua saúde.

Também é de suma importância que os pais ensinem seus filhos e ofereçam uma alimentação saudável a eles desde muito pequenos, pois este hábito auxiliará bastante em seu crescimento e desenvolvimento cognitivo.

Alimentação saudável e seus resultados

Por estar conectada ao hormônio responsável pelo humor, a serotonina, a alimentação pode ser uma grande aliada contra a depressão.

Se ingeridos alimentos ricos em vitamina B e minerais como ferro e cálcio, irá ser estimulada a produção deste hormônio, causando uma maior liberação de serotonina e consequentemente, um humor melhor.

Alimentação Saudável em poucos minutos

Pessoas sorrindo em um ambiente de trabalho agradável

 

Lembre-se de sempre se alimentar com muita calma, prazer, e de sentir sempre a sensação do alimento em sua boca, mastigar lentamente para auxiliar na digestão e na sensação de saciedade.

Logo ao acordar, tome sempre dois copos de água, isso despertará seu organismo, auxiliará no funcionamento do intestino e irá hidratar seu corpo, que durante o sono sofre um processo de desidratação.

A alimentação saudável irá garantir a você uma melhora na imunidade, na disposição e concentração, são apenas benefícios a serem acrescentados na sua vida.

Por isso, passe a dedicar seu tempo em planejar suas alimentações, sempre diversificando pratos da maneira mais saudável possível, e caso veja necessidade, procure um nutricionista para ajudar com a montagem de seu cardápio.

Alimentação saudável  x  Tempo

Antes de mais nada, não veja o tempo como um adversário, mas sim como um aliado da alimentação saudável.

É como uma troca, alimentando-se bem, você terá mais disposição para suas tarefas diárias e mais tempo para uma vida longa e saudável.

Com avanços tecnológicos, estamos conectados a todo o tempo e nossas agendas sempre lotadas com trabalho, família, filho, amigos e temos a sensação o dia está cada vez mais curto.

Assim, nossos vidas se tornam cada vez mais corridas, e não temos um tempinho livre para pensar em todas as nossas refeições.

Foi pensando nisso que o Marmita Fitness surgiu, com o intuito de facilitar o seu dia com as marmitas saudáveis, preparadas com ingredientes selecionados, qualidade, sabor e nutrientes para serem entregues a você.

Filé Mignon ao molho de Shimeji, Arroz Integral 7 Grãos e Couve Refogada.

 

São oferecidos pratos low carb, para uma refeição com baixas quantidades de carboidratos. Além dessa, pratos sem glúten e sem lactose, ganho de massa, emagrecimento, etc.

Temos prato variados com carne, frango, peixe, vegetariano, massas integrais e muito mais.

Para facilitar ainda mais e oferecer maior praticidade e conforto, entregamos em toda BH e Região, são diversas opções para uma alimentação saudável, incrivelmente úteis para um dia a dia corrido.

Dê uma olhada no cardápio e experimente! O nosso site é https://www.marmitafitness.com